quarta-feira, 19 de julho de 2017

JUSTIÇA CEGA,FRIA E AGORA INVISÍVEL

Nos últimos 30 anos venho me utilizando da Justiça,para realização de meu trabalho diário,e sempre achei os procedimentos judiciais muito vagarosos,demorados mesmo! Em alguns casos,a demora é tanta que acabamos por ver Injustiças.
Entretanto,como é assim em vários países do mundo,acabamos por aceitar estas situações,sempre a espera de uma solução em nossos processos. Algumas decisões são boas,corretas e acabam por contemplar os interessados,outras nunca acontecem... 
-E a vida continua.
Nos últimos dez anos,contudo,com o avanço da tecnologia e da informática,também a área do judiciário resolveu se informatizar de vez,surgindo então o Processo Digital. É um avanço ,por certo,em alguns casos. No entanto,os profissionais da atividade jurídica, não estão concordado e não se adaptaram a estas mudanças. 
-Estamos tentando... 
-Mas ainda estamos meio perdidos...
Eu,pessoalmente,não concordo com algumas mudanças,pois esta Justiça Digital prejudica o cidadão comum,que além de não entender de direitos,tem agora de lutar para ver o seu processo,que está totalmente dentro dos computadores. 
A Justiça,no afã da informatização,simplesmente oculta os dados do processo,os documentos e atos ocorridos no mesmo,que somente quem sabe manusear os segredos da informatica têm o " acesso",e a informação que precisa. Assim mesmo com uma senha,devidamente cadastrada anteriormente. Isto,para alguns advogados,juízes e promotores,que trabalham nos gabinetes com ar refrigerado,têm secretárias e outros funcionários,pode parecer fácil. Porém,para a população em geral,é um desastre ! 
-FICOU MUITO PIOR.
Um outro dia,fui até um desses juizados para "ver" o andamento de um processo. Encontrei um ambiente frio,um prédio vazio,sem calor humano... tudo muito silencioso. E uma única atentendente, que simplesmente me disse que eu não poderia ver os documentos que haviam sido juntados ao processo do qual eu era parte... 
-Ou pior, eu não poderia nem mesmo "ver" o processo que envolvia meu nome,minha pessoa!... Só através do computador e com uma senha,que eu não tinha. 
-Então comentei com ela :
- A JUSTIÇA QUE ERA CEGA, ficou FRIA, (um pouco por causa do ar condicionado naquele prédio vazio).Mas, também pela "frieza" mesmo da atividade-fim... e que  agora era INVISÍVEL ! 
A moça atendente,sozinha naquele prédio vazio,concordou. E a mim,só restou sair dali,pensativo,vigiado por câmeras de vídeos,sem ninguém mais para eu poder reclamar...
Fiquei muito tempo parado,olhando aquela frieza ambiental,própria dos prédios da Cidade Grande. 
E me lembrei de duas obras literárias que li alguns anos atrás :"ADMIRÁVEL MUNDO NOVO",de A.Huxley;  e "1984" de George Orwell. 
-Concluo : Estamos solitários,perdidos. Porém,vigiados num mundo sem futuro,vivendo exatamente no presente tecnológico que tanto o homem procurou .
E penso eu: 
-Até para os advogados perdeu a graça,pois não têm mais aqueles processos físicos, cheios de papel, com capa e tudo mais ,que  eles podiam,inclusive,levar para seus Escritórios.
Que me desculpem os defensores da tecnologia e da digitalização ,mas é esta a minha opinião:
-A Justiça sem papel,perdeu a a graça !
................................................

Texto Original de Antônio Gomes 
Reedição 19 de julho de 2017