domingo, 16 de abril de 2017

LEMBRANÇAS DE UMA PÁSCOA

Hoje acordei sentimental,e me lembrei de uma Páscoa, quando eu ainda era bem pequeno e fui, exatamente na Sexta-Feira Santa, na Igreja Matriz de Campinas (bairro de Goiânia,GO), e pude ver,sem entender direito ainda, a celebração da "via sacra",feita dentro da Igreja mesmo, com as pessoas indo de "estação"em "estação" ,fazendo aquela peregrinação que foi percorrida por Cristo,na "Via Dolorosa" em Jerusalém. 
Minha mãe,religiosa e Católica que era, sabia as orações todas, até em latim,que tinha aprendido nos livrinhos da Igreja, e pela prática, de tanto ir nas missas. Ela nunca estudou na escola formal,mas era inteligente e sabia ler,o que fez sempre até seus  últimos dias de vida.
E eu,sem entender direito,pois tinha uns nove anos de idade, via aquelas figuras da Igreja,nos quadros,representando o Calvário de Cristo. Era tudo muito simbólico para mim. Mas eu não tinha tristeza... E achava bonito os cânticos das mulheres com véu na cabeça... A Igreja era perfumada, para mim, e havia um som de música gregoriana no ambiente,que nunca me esqueci.
E me lembro que,na volta,antes de irmos para casa,passamos em frente a um cinema, (Cine Eldorado) e entramos. 
-Estava passando o filme " O Mártir do Calvário", que era a dramatização perfeita de todos aqueles acontecimentos que culminam com a Crucificação de Cristo. Eu não sabia ler direito e não conseguia acompanhar as legendas do filme. Não era um filme dublado e por isso, me contentava em acompanhar as imagens e seguir a história,cujo final todos conhecem.
 Interessante isso: O Artista (JESUS) morre no final,mas ninguém fica muito triste,pois sabemos que há a ressurreição. E a maioria dos filmes mostra isto,pois esta foi a verdade que aconteceu: Jesus,  o Cristo,RESSUCITOU !
- ELE VENCEU A MORTE !
Nunca me esqueci deste primeiro filme que assisti com a minha mãe. Mas, depois, fomos assistir outros,religiosos,ou não.
Aliás,nunca me esqueço de minha mãe, e hoje mesmo chorei ao ouvir o Cantor Luciano Pavarotti cantando a Ave Maria, de Shubert. Além de ser a "Ave Maria" a oração preferida dela, o semblante do Pavarotti, seus olhos e sobrancelhas, se assemelhavam muito aos da minha mãe.
Sempre que ouço o Pavarotti, lembro dela,e invariavelmente,choro.
E me lembrei também que nesta mesma Páscoa,quando eu ainda morava na Cidade Jardim, em seguida ao sábado dito de aleluia,no Domingo, minha mãe me levou na Igreja de novo, e ao chegarmos em casa o meu pai estava "organizando" o bacalhau norueguês,aquele,que vinham em caixas de madeira. Era o prato principal  para o almoço, e meu pai já tinha comprado o leite de coco, o azeite e os condimentos do tempero, etc. 
Só que, quem cozinhava mesmo era minha mãe.  
Meu pai gostava de ouvir rádio e nele, ouvia as pregações religiosas da Rádio Difusora de Goiânia.
Ele não costumava ir na Igreja,mas gostava de ouvir a dramatização da Páscoa no rádio, pois não tínhamos TV nesta época. E ficava ,junto com nós, à espera do almoço de páscoa. 
Com vinho e tudo mais.
Mas ele não cozinhava. Esperava minha mãe fazer a comida, gostosa como sempre. No Domingo de Páscoa, o almoço demorava mesmo. Saía lá pelas 13:00 /14:00 horas.
-Mas valia a pena esperar ! Lembro tanto disso que quase sinto o cheiro da comida !!!
E hoje cedo, assim que ouvi esta música cristã,com todo o simbolismo que ela tem e me lembrando da cena do filme em que Jesus é descido da cruz,todo ensanguentado e  abraçado por sua mãe Maria, não pude me conter...

-As lágrimas vieram ! 
E então, lembrei-me de vários momentos que passei com minha mãe, e destas Páscoas passadas,enquanto ela era viva.
Hoje,mesmo tendo a minha família ao meu lado, e também o  vinho e  o bacalhau no almoço, a Páscoa não é a mesma coisa... 
-Não é igual...
-Pois ela, a minha mãe, não mais está entre nós !
..................
Reedição : 16 de abril de 2017.

 P.S. -À memória de minha mãe, Ana Herculana de Sales, a mulher que realmente gostou de mim, desde que nasci! 
-E deve continuar gostando,pois,embora já tenha partido para a Pátria Espiritual, nosso laços são eternos !