terça-feira, 18 de abril de 2017

A TRAIÇÃO

Francisco era um sujeito trabalhador,destes que vieram para a Capital  após os anos 70',com objetivos de formar família e melhorar de vida. E estava conseguindo isto,já final dos anos 90',quando o conheci. Obviamente que sua vida  só veio melhorar, após mais de 20 anos de trabalhos ininterruptos. E depois, teve a ajuda da esposa Dina, uma Catarinense loira, magra e bonita, uns 05 anos mais nova que ele,trabalhadeira,correta e que fazia tudo pelo marido e pelos  filhos. Eles se conheceram ainda bem jovens,quando estudavam no 2º grau. Tinham dois filhos,ainda pequenos, de 7 e 9 anos de idade,quando os conheci.
O Francisco,como a maioria dos nordestinos,não enjeitava trabalho.Fazia de tudo,mas gostava mesmo era de ser dono do próprio negócio. Assim "tinha mais tempo de pensar e planejar o futuro",dizia ele...E após muito trabalho,seu negócio prosperou e ele já estava melhorando de vida: comprou casa,carro novo,e outras coisas. Tinha um escritório chique,no centro da cidade.Assim o conheci,no mesmo prédio onde eu trabalhava.
Era representante comercial de uma fábrica importante.
Ele era,segundo sua mulher, o marido perfeito...Trabalhador,bem apessoado,cheio de amigos bons.Ou melhor,quase perfeito.pois o que ela não sabia era que o Francisco,além dela, não podia ver um "rabo de saia". E ao contrário da sua esposa que era branca,olhos esverdeados, gostava de olhar,e cobiçar uma morena.  Ou melhor dizendo,as bem morenas ou negras mesmo! Mas ele fazia isso bem às escondidas,de forma que ela nunca notava. Mesmo quando a Dina desconfiava de alguma coisa,e comentava com ele,o Francisco sempre achava uma explicação,uma saída. Dizia que estava ajudando aquela pessoa,que era uma pessoa  "carente" e conhecida do local de trabalho ,ou amiga dele,essas coisas. Mas a mulher do Francisco, entendia ser muito difícil esse negócio de amizade entre homem e mulher. (E é mesmo !)
 Dizia ela:  -"É amiga ? Pode até ser... Mas é mulher, é nova .bonita,morena  e  "com fogo na bacurinha !" (palavras dela).
Francisco desconversava. Elogiava ela, dizia que não ia "trocar" a esposa, bonitona daquele jeito,por "qualquer uma".  Mas trocava .De vez em quando ele "pulava a cerca" e se envolvia mais de uma vez,com  uma dessas morenas... "Uma transa passageira" , segundo ele.. 
Passageira para ele, pois estas mulheres "pegavam" em seu pé, iam "atrás" dele,de dinheiro,presentes.etc. 
E ele,invariavelmente,dava,para agradar e ,talvez, por desencargo de consciência.. E sempre falava para elas que era casado,que elas não podiam envolvê-lo em escândalos,fofocas,etc.
Apesar disso,teve uma dessas morenas que engravidou e ficou extorquindo dinheiro dele durante muito tempo,e ameaçando-o. Se ele não desse o que ela pedia,  iria entrar na Justiça ( pedir pensão) e iria contar à esposa dele. Nesse caso,ele fazia o 'jogo" da "morena amante", para que tal "caso" não chegasse aos ouvidos da esposa. Nessas "alturas do campeonato" o Francisco já estava ficando com medo da "coisa" estourar. E ficou mais cuidadoso. Deu um tempo sem se envolver com essas "morenas passageiras"
Mas sua natureza o traiu, de novo. E de novo,arrumou outra "namorada"... Essa, ao procurá-lo no seu trabalho,confidenciou ser amante dele ,inicialmente pensando que aquela moça com quem falava era apenas a Secretária da firma,do Escritório do Francisco... que ela conhecia apenas por "Chico". 
 Como nós , os amigos dele também o chamávamos... Era Chico e pronto !
Mas a moça não era apenas secretária, e sim parente da mulher do Francisco. Era a Eliene, jovem ainda,e que o ajudava a atender os clientes... . E por isso, a esposa Dina acabou sabendo das travessuras do Chico!.. Principalmente dessa. 
Dina ficou louca,brigou com ele,ameaçou separar,foram "às vias de fato". E ele,com seu papo de canastrão,contornou ainda esta situação e a mulher "aquietou" um pouco... Mas não aceitou muito esta traição. Ficou "cuspindo marimbondos !"
Inicialmente ela repensou as palavras do Chico,sobre o fato de que ela era "bonitona",nos seus 33 anos de idade.  Obviamente gostou de ouvir isto...E era mesmo. 
 E o danado do Chico para agradá-la , a encheu de presentes: roupas,relógio,etc.... Abriu até uma Conta bancária e depositou um dinheiro para ela... E ainda lhe falou :
-"Vamos namorar branquinha?" -"Vamos esquecer isto ?
 Ela não gostou dessa "chantagem" .  E brigou de novo e o expulsou de casa. O Chico se mudou de cidade,  por uns tempos e depois voltou e foi morar numa pensão,do outro lado da cidade. Para ela ,isto era apena fricote,pois achava que ele ia voltar. Sabia que ele era apaixonado nela.
Mas a Dina não se conteve. E pensou em "armar" uma para o Chico. Foi numa empresa de fotografia combinou com um fotógrafo e fez um "book" com várias fotos dela, em várias poses sensuais e até seminua. E após pronto o álbum,saiu visitando os amigos do Chico e mostrando suas fotos, se "oferecendo"... Para todos,claro. Até eu vi estas fotos... Só que ela acrescentava que havia sido traída pelo Chico e agora queria "dar o troco!"  Queria traí-lo também. Ou seja,esta era sua "vingança !"
A todos ela perguntava:
 -"Você transaria comigo ?"  Era uma pergunta terrível,pois os amigos do Chico,que a conheciam,não tinham coragem de dizer "sim" ,ou de topar a transa....Mas a elogiavam,pois era bonita, e as fotos idem...
 Por outro lado,viam naquela situação uma espécie de "pegadinha" perigosa....
-E se tivesse sido o próprio Chico que a orientou naquela empreitada,para "testar" os amigos ? 
Então,na dúvida,todos iam escapando e evitando um envolvimento com a mulher do Chico. Mesmo,os que sabiam onde ele estava ,nada diziam  a ele. E o tempo passou. uma semana,duas,três.,quatro. Mas  o Chico não apareceu em casa....
Enquanto isto, a Dina,ia de escritório em escritório,de firma em firma,e se "oferecendo" aos "amigos" do Chico.
Pelo que soube, estes sempre diziam que não topariam transar com ela porque eram amigos do Chico,etc.etc. Muitos estranharam esta atitude dela. Eu por exemplo,que  sempre a via  ao lado dele..
 Assim, ninguém se aventurou em transar com ela, apesar de estar parecendo tão fácil.
Quase ninguém, corrijo. Houve um que topou se envolver sexualmente com ela. Foi o Nelson,que não era tão "amigo" do Chico assim... E se envolveu com a Dina para valer. Sabendo que o Chico estava separado dela e que a mulher estava tão fácil, marcou encontro com ela num hotelzinho de 2ª categoria,no centro da cidade, e  mais de uma vez foram  para lá ,para o "rala e rola"...
A Dina gostou tanto do sujeito aproveitador que se "entregou" de corpo e alma,por um breve período de uns dez dias. O Cara estava gostando dela para valer,disse. E já queria "juntar os trapos" com ela.
-E agora ?  Ela não queria se amasiar com o Nelson. Sua vingança tinha ido longe demais....ficou com medo. ...Largou o cara. E quietou,nessa sua "empreitada".
 Passados quase um mês,desde a briga que afastou o Chico de casa,este voltou. E a mulher o recebeu bem,queria reatar o casamento. Pediu perdão de joelhos. Ela aceitou...E voltaram a viver bem. Mas ela não falou nada dessa sua aventura com o Nelson.  Dessa sua "traição vingativa".
E nenhum amigo do Chico teve coragem de lhe falar das tais fotos provocativas que ela lhes mostrara.
E o tempo ia passando e parecia que estava indo tudo bem.
-Seria um final feliz então?..
Mas não tinha terminado a contenda. Depois de um mês e pouco em casa,  num clima bom de convivência, a Dina chamou o Chico para uma conversa séria,segundo ela. Por isso,pediu para os filhos os deixarem sós na sala. Abraçou o maridão "perdoado" e lhe falou que agora teriam outro bebê,pois ela estava grávida  !
-"GRÁVIDA ? ! Gritou ele. E  repetiu, "Grávida ?"...
E Completou : "puta merda,então você me traiu ?"
E gritou de novo : (falou um monte de palavrões) ... e repetiu :"Você me traiu ,me TRAIU !!!"
E ficou louco,rodando de um lado para o outro,na sala da casa..
E berrou: "Este filho não pode ser meu".... "Não é meu !!! Eu fiz vasectomia há uns dois anos,para não ter mais filhos com estas "vagabundas" que vinham atrás de mim. Eu queria me envolver com elas,mas não queria ter filhos com elas"...
-  "Você me traiu,me traiu"...  E Saiu batendo a porta,após pegar umas coisas e pôr numa mala. Deixou a Dina aos prantos. E ela ficou sabendo só agora,dessa "vasectomia" feita pelo marido,dois anos antes.
Ela,na tentativa de contornar a situação,dissera e pensava,que aquela gravidez recente era fruto dessa reconciliação com o Chico.Mas não era !
E  o Chico , de novo, foi embora,desta vez para sempre.
Chico não aceitou a traição,(uma única vez),da mulher...
- Mesmo ele que a traíra tantas vezes..
............................................................................
Passou o tempo!.

E depois eu soube que o Chico se divorciou da Dina em definitivo,cinco anos depois, após fazer um exame de DNA, e saber realmente que aquele filho (o 3º dela),não era filho dele.
E  agora ,morando em outra cidade,trabalhando como representante comercial ainda,arrumou uma outra "morena nova",que vive com ele até hoje. Só os dois, sem filhos e sem traições,segundo ele.
A Dina não mais agiu daquele jeito...com mais ninguém. Foi o que fiquei sabendo.
Ela ficou com os filhos, recebendo pensão do Chico...
Ela também se mudou, e não sei se casou ,ou se tem algum companheiro !
..............................................

Reedição 18 de abril de 2017

(P.S. - Os nomes foram trocados,para preservar a imagem dos personagens)

A.L.G.