quarta-feira, 29 de maio de 2013

AS DROGAS E OS "ZUMBIS" DA SOCIEDADE MODERNA.

Estamos vivendo um verdadeiro "caos" social no Brasil atual por causa do excessivo consumo de drogas,principalmente por parte dos nossos jovens. A perspectiva para um futuro bem próximo é bem sombria e não há uma política de recuperação de viciados por parte das Autoridades ligadas à Saúde Pública. O que se vê são iniciativas privadas de "Ongs",  de algumas Igrejas e alguns profissionais abnegados,que,conscientes desse mal do século XXI, estão tentando fazer alguma coisa. 
A Justiça e a Polícia,às vezes,buscam coibir o uso das drogas, quando apreendem estas substâncias nocivas à saúde,as destroem, ou quando prendem alguns traficantes. Mas o problema é de ordem social e de saúde pública, muito mais do que um problema policial. 
-Hoje já se vê "Cracolândias" em várias cidade  do País. Goiânia não foge à esta "regra".
Há todo um comércio  ativo e livre de substâncias tóxicas,que movimentam milhões e que envolvem pessoas no mundo inteiro. Gente que viu na venda das drogas um negócio lucrativo e de retorno rápido,onde não se paga imposto, nem se precisa ter  um estabelecimento comercial legalizado. Apesar de que há locais de aglomeração de pessoas,como festas,jogos de futebol, shows musicais,pecuária e boates, onde normalmente se comercializam estas substâncias entorpecentes.
O Brasil,infelizmente, já está em primeiro lugar no uso de"crack" dizem os noticiários da TV.
As consequências disso já se vê em todos os lugares: "Zumbis" humanos perambulando pela ruas, sem vida,sem trabalho,sem futuro..
Inclusive daí,destas situações, surgiram as palavras "noiado" e "zumbizado",que servem para qualificar as pessoas dependentes de drogas.
São milhares de jovens e adultos vivendo "sem destino" , roubando e, muitas vezes, matando,para manter o vício. 
Isto sem falar no aliciamento de jovens para o consumo e  a para venda destas substâncias tóxicas, inclusive pelas"Redes Sociais",como mostrou a TV dias atrás..
 E,atualmente,  pela nossas leis, os " usuários"  já não podem mais serem presos. 
- Aliás, no Brasil, enquanto policiais querem prender traficantes e impedir o aumento das drogas na sociedade, o S.T.F. libera manifestações a favor do uso da maconha. 
-Dá para entender ?
E , na verdade, todos nós já sabemos que os mesmos usuários de  agora são  os chamados "pequenos" traficantes. São os "titulares" de uma venda domiciliar,que se espalhou por todo o Brasil. São eles a "ponta" de um comércio varejista de drogas que  já está em todos os lugares. Na rua,na chuva,na fazenda...
Enquanto isto, os políticos fazem a festa democrática da "pedição" de votos,prometendo isso e aquilo. Mas já não prometem apenas um "vestido" para a Maria ou um "roçado" para o João,como diz a música do Gil. Agora prometem Creches, Centros de Reabilitação para Drogados, Internações Compulsórias e muito mais. Coisas que não irão cumprir mesmo. Eles sabem disso...
Prometeram construir os "CREDEQ" para ajudar no tratamento de viciados. Isto há dois anos. E até agora,nada...
O "montante" destes "Zumbis", e "Noiados",vítimas das drogas, só não aumenta mais porque os próprios traficantes matam os viciados que lhes devem e não pagam. É uma mercadoria perigosa a Droga. Quem está neste "mundo" só tem duas alternativas : a Cadeia ou a Morte. Mas a cadeia não recupera nem socializa o indivíduo viciado. Pelo contrário, lá é uma "Escola do Crime"...
Já os mortos "são homens sem futuro"como dizia o Barão de Itararé.
É preciso fazer alguma coisa urgente.O Governo Federal tem de priorizar este problema. Basta ter "vontade" política pois dinheiro há. E ter muito cuidado com os políticos corruptos,que desviam dinheiro destes "programas",antes mesmo deles serem implantados de verdade.
É um problema de difícil solução,mas temos de fazer alguma coisa. Cada um de nós tem sua parcela    de contribuição para ajudar a combater esta "invasão"  das drogas . 
-A união faz a força.
 Ou o Brasil acaba com as drogas, ou estas acabam com a vida e com o futuro de nossos jovens; e consequentemente,com o futuro da Nação.
Tem de se atacar o problema em todas as frentes. Principalmente usando uma legislação mais dura com os traficantes.
Queremos ver estes "zumbis" humanos só em filmes, e assim mesmo,só de vez em quando...

ALG  - 29 de maio de 2013