quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

SAUDADE DE PERNAMBUCO

Foi num começo de fevereiro,como hoje,há alguns anos atrás,que meu pai,o Sr.Manoel Luiz Gomes,já numa situação de dificuldades,em pleno Sertão de Pernambuco,Brasil, resolveu sair à procura de vender seu único carro à época(pois tivera mais de um,antes),um DKW azulado,no qual fizera a viagem de Goiás até lá,uns 15 meses antes.
Ele estava triste pois seu"Projeto" de vencer no nordeste não dera certo.Então meu pai,que sempre tinha eu como seu acompanhante,me chamou para irmos até a cidade de Serra Talhada para vender o tal carro DKW. Não seria uma tarefa fácil,pois tal marca de carro não era bem conhecida.
Fomos e procuramos o Sr. Gomes( que não era o do filme " A Família Adams ")  mas sim um amigo de meu pai "feito"alí na mesma cidade de Serra Talhada quando moramos uns 40 dias na casa alugada e que pertencia a ele.(Eu era fâ da filha dele, a Thaís, e o pior é que ela sabia...)
Mas este senhor nos disse que ninguém alí iria se interessar em comprar o nosso DKW. Porém,nos indicou um homem rico do lugar,dono de lojas e fazendas,que trocou um JEEP Willys ,de sua propriedade, no nosso DKW. Seu nome era Sr. Didácio Ferraz. Não esqueci o nome dele,pois além dessa troca ainda se propôs a ir conosco até a cidade de Arcoverde(também em Pernambuco),para tentar vender esse Jeep.Meu pai não queria  mais  ter o carro e sim o dinheiro...
Assim,depois de muito oferecer o carro (Jeep) este foi vendido.E o Sr. Didácio,que ficou com nosso DKW, até me animou,pois disse-me que eu ainda iria estudar até me formar.Isto porque na época eu lhe dissera que havia saído do Colégio antes de começar o 2ºgrau, por causa de nossa mudança.E realmente,passados uns 6 anos dessa nossa "aventura",eu já estava na faculdade,em Goiânia,GO. Aí seria uma outra história...
Foi depois dessa viagem para vender o carro , que meu pai começou a se preocupar em vender tudo e voltar.Foi duro ver ele se desfazendo do gado,da terra,dos cabritos,carneiros,etc.E eu acompanhei tudo...
Porém,nos 19 meses em que moramos ,nesta fase,no Estado de Pernambuco,pude me divertir também,pois mesmo tendo uma vida bem diferente da que tivera em Goiânia (dos 9 aos16 anos,de idade),foi lá, no meu Estado de origem(Nasci em São Bento do Una) que me "deslanchei" para  enfrentar as dificuldades da vida...E para compensar,ia nos forrós,jogava bola,ia na cidade ver uns filmes,nas feiras...E até arrumei uma namoradinha,pois ninguém é de ferro...(Aliás, arrumei outras fâs,que não namorei...)
Deste tempo não me esquecerei jamais...Do pé-de-serra,(da "Serra Vermelha)da cidade de Mirandiba,onde eu ia de vez em quando..Mais nos dias de feira...De Serra Talhada,(onde assisti um filme do Paul Newman ,e dormi,sozinho,num hotelzinho bem singelo,pois neste tempo eu morava na fazenda Serra Vermelha)...
Não me esqueci  da Thais,a filha do Sr.Gomes,que não se cansava de cantar aquela música da Vanusa -("Mensagem") .
E não me esqueci de Bom Nome,que era um distrito de Serra Talhada e onde tinha a feira no sábado...Da Xiroca,da Amélia,da Domitilia, etc..., E dos familiares do Jacinto, este que nos levou a morar alí, por 19 meses,mais ou menos...E me lembro até da Cidade de São José do Belmonte,onde fui com meu pai "passar" a escritura da Terra,quando ele vendeu......
Sempre que posso,ouço músicas nordestinas,como a que postei abaixo,para recordar. Foi neste período que passei em Pernambuco,quando eu tinha entre 17 e 18 anos de idade,que comecei a aprender a viver,realmente...
....Recordar  é viver ?
Agora,com tempo para pensar ,lembrar e escrever,relatei mais este episódio de minha vida...

"A vida,feliz ou infeliz,alegre ou triste,é uma fantástica alegoria,nada mais" (J.N.A.Rimbaud  )

A.L.G. - 1º de fevereiro de 2012.