segunda-feira, 20 de junho de 2011

" O HOMEM CHOROU "

Ontem,o homem chorou.
Abalável foi o seu ego.
Ele chorou.

De lado ficou o orgulho,
Também o preconceito,
De que não poderia chorar.

Ontem, o homem chorou.
E,em suas lágrimas,
O reconhecimento.

O reconhecimento
De que não era nada
Um andarilho na estrada.

Ele chorou.
A vergonha de não vencer,
E,sem prever,tropeçou...

Na mesma pedra que outros tropeçaram.
Inelutável queda que poucos
Têm a humildade de reconhecer.

O homem chorou.
E no seu pranto, o reconhecimento
De sua fragilidade,sensibilidade,emotividade.

O homem chorou e
Cresceu novamente...

Poema de Autoria do meu amigo Antônio Carlos Cavalcante Souza
de seu Livro " SELECTA"
 (Editora  Degráfica -Gráfica e Editora Ltda- 1 ª Edição -2007-Goiânia,GO -BRASIL