segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

REDE GLOBO E O BIG BROTHER

Sempre achei que esta emissora,através de algumas novelas,tem influenciado o comportamento da população brasileira. E penso assim desde os meus 20 anos de idade. Não é coisa de influencia religiosa ou caretice minha não,pois aceito bem algumas mudanças de comportamento da sociedade. É preciso evoluir,crescer,socializar-se,adquirir conhecimentos ...
Porém,como muitos sabem,a televisão ,não só a Globo, como outras também,tem sua culpa pela manipulação da opinião publica e na divulgação dos modismos e novidades. Alguns bons, outros não.
Existem bons programas de televisão. Inclusive na Globo,que alguns jornalistas chamam de "zoiuda". A parte do jornalismo,apesar de ser tendencioso,em alguns casos, é bom. Alguns programas como Globo Repórter,Profissão Repórter e o Serginho Groisman,são bons.
E há novelas boas,como algumas dos horários da seis e da sete.
Porém as últimas novelas do horário das 9:00,principalmente estas do Manoel Carlos, além de ser umas "histórias manjadas",repetitivas, deixam no ar um cheiro de "dejavu", e repetem tanto alguns personágens que,à primeira vista, pensamos que é repetição de uma outra novela. Eu e minha família,por princípios e por termos outras opções,não vemos estas novelas da 9:00 (as que passam depois do Jornal Nacional).
Mas tem um programa que já está na 10ª edição, que é um desserviço à população. É esse tal de BIG BROTHER... Que tristeza ver uma nojeira desta ,ao vivo ,às vezes,penetrar pelos lares brasileiros,para crianças,jóvens e adolescentes verem. É uma pena ver o Pedro Bial,um jornalista que já foi correspondente em Londres, já escreveu livros e era do time dos "bons" da Globo,ficar conversando bobágens com estas mulheres (?) e homens (?) do Big Brother.
Então alguns dirão : "´Por que ver ? - É só desligar a TV ou mudar de Canal." -
É o que fazemos na nossa casa. Mas nem todos tem essa atitude e deixam os jóvens,crianças e adolescentes verem essas idiotices. E para que serve para nós ?- Para nada , respondo. É como se assistíssemos uma sala de uma casa de prostituição,com piranhas e gays conversando. Eu já vi essas cenas, alguns anos atrás,nos chamados "rendes-vouz"
Para os participantes,maquiavélicos e orientados pela direção do programa,serve para tentar ganhar um prêmio,ou ser conhecido na Mídia. Uns se dão bem,depois que acaba o programa,outros e outras , nem tanto. Mas para os telespectadores mal informados,para que serve ? -Para nada.
Desculpem os que se interssam em ver essas baboseiras, mas para mim é uma bobágem mesmo.Perda de tempo.
E há o lado pernicioso da história. Muitas destas participantes,por causa da mídia e da força da Globo,viram "modelos",ou melhor dizendo ,prostitutas de luxo ou "artistas",por um tempo. Depois somem ! Também os homens ficam conhecidos,aparecem por um tempo. E é só.
Não vou citar o nome,mas foi um ator da Globo mesmo que disse :" Como a televisão brasileira gosta de fabricar uma piranha..."
É uma pena que tenhamos um programa desse na televisão brasileira,com tanta promiscuidade e besteira no ar.
-Mas, que se pode fazer além de criticar,como eu faço?
O pior é que tem patrocínio alto...É rentável para a emissora...
Você poderá dizer :" Ver quem quer", com o que concordo. O problema é que,após ir ao ar,com várias chamadas na TV e passar em TV aberta para todo o Brasil ,o"estrago" já foi feito..
E fica no ar a idéia de que para se dar bem na vida tem que se expor,tirar a roupa ou ser maquiavélico. Para mim isto é disseminar a maldade e a esperteza para ganhar,para se dar bem , ser o primeiro. Seria uma extensão da antiga teoria do Gérson? Lembram-se de "você tem que levar vantágem em tudo ,certo ? " Era uma propaganda de cigarro...
Por meu lado acho que a Globo dissemina o mal em detrimento do bem,ao expor essa "Casa D'Irene" televisiva. Dissemina ,sobretudo a " prostituição visual",como já faz em algumas novelas,no "paparazzo" e em alguns outros programas da própria TV.
É pena que " dá ibope" um programa deste ,provando que a maioria da população brasaileira ainda está engatinhando em termos de conhecimento.
Como eu não posso mudar o mundo,deixo aqui a minha crítica e minha opinião sobre esta televisão e esse Big Brother,que nada acrescenta à cultura brasileira.
ALG -janeiro de 2010.