sexta-feira, 23 de junho de 2017

"A Vida de Outra Mulher" - Produção( 2011) : França,Bélgica e Luxemburgo- Com Juliette Binoche - Filme Completo - Dublado em Português (BR).

PROFETAS,CRISTÃOS,OU MERCADORES DA FÉ ?

Segundo o ex-frade franciscano Leonardo Boff, estes pregadores televisivos, que se dizem curadores, milagreiros e missionários da fé, são, na verdade, pregadores midiáticos que tratam os ouvintes como doentes e que eles, pastores, têm o remédio para suas "curas", cometendo assim, um dos pecados mortais. 
Ou seja, o 2º deles: 
- "Não usar o nome de Deus em vão".
Para mim eles usam a TV e outros espaços,que dizem ser Igrejas, para realizarem seus objetivos de enriquecimento ilícito, se utilizando do nome de Deus. Em direito a palavra para isso é locupletação.
Com conhecimentos de ilusionismo, auto-sugestão e de manipulação de massas, muitos têm uma certa facilidade de comunicação e conseguem enganar uma grande quantidade de pessoas. A maioria são pessoas  simples, com problemas de saúde,financeiros,depressão, e problemas pessoais mesmo, que buscam um"lenitivo" para suas Almas...
Uma cliente da Igreja Mundial do "Poder de Deus", daqui de Goiânia,conhecida e vizinha minha me disse uma vez: 
-"Vai lá! Lá tem milagre toda hora " . 
Eu, com certa dúvida e não levando muito a sério o convite, respondi :
-Milagre toda hora ? Todos os Dias ? A minha vizinha não "sentiu" a crítica nas minhas palavras!
Estes "pregadores/prestidigitadores",que têm uma capacidade de manipular pessoas, com palavras bonitas, anteriormente colhidas, são,na verdade,falsos profetas e falsos cristãos,pois não pregam de verdade a palavra de Deus com o objetivo primordial de realmente evangelizar as pessoas; de dar-lhes o verdadeiro conhecimento do cristianismo e ensinamentos de Cristo. 
Pregam ou falam palavras que muitos querem ouvir, para se sentirem aliviados no momento. Depois,os problemas voltam todos, de novo. 
E eles, os chamados"fiéis",voltam para a "Igreja", continuando suas "consultas",dando dinheiro às Igrejas (Leia-se"Pastores"). E isto acontece até que alguns, mais conscientes,sintam que estão sendo enganados,e voltem,depois de algum tempo, às suas  religiões verdadeiras, à religião de  suas origens...
Obviamente que algumas denominações, tais como a Igreja Presbiteriana, a Batista, a Luterana, e outras Protestantes ,e mesmo algumas outras como a Igreja "Deus é Amor" e outras conhecidas como a  "Congregação Cristã do Brasil " ou "Igreja Cristã-Evangélica", por exemplo, são religiões protestantes ou Pentecostais que seguem os ensinamentos bíblicos visando o aprimoramento espiritual das pessoas. Seus membros e pastores são pessoas boas,sérias,que seguem os princípios cristãos.
Contudo,as Neo-Pentecostais (não todas,por certo) se utilizam dessa Teologia da Prosperidade para "fazerem" a cabeça dos frequentadores e obterem lucros. Algumas estão nas mãos de verdadeiros comerciantes da fé...
Segundo o Teólogo Leonardo Boff, é preciso unir os ensinamentos contidos no "Pai Nosso", com o "pão nosso",para depois poder dizer "Amém". 
Ou seja,temos que saber unir a fé e dar condições aos seres humanos, inclusive de se alimentar, para viverem em paz,com seus semelhantes, ajudando-se mutuamente, para que possamos realmente cumprir a tarefa de vida em abundância. Dando, assim, condições aos homens e mulheres de obterem conhecimentos,e condições de vida, para evoluir espiritualmente, até chegar a hora de deixarmos esta vida passageira. 
-Provavelmente, após a morte, teremos uma outra vida..
- A Vida Espiritual!!!
Não são estes os objetivos dos Apóstolos, Bispos e alguns padres,que estão muito mais preocupados em "salvar" suas peles, aumentarem suas contas bancárias e terem uma vida de luxo, fama e prazer (alguns deles, lógico !).
Conheci um destes "Bispos" pessoalmente,pois ele tinha escritório no mesmo prédio em que eu trabalhava há uns dez anos atrás. Ele ,inicialmente, veio do Rio de Janeiro para a Igreja Universal. Era um Paxtô que, com objetivos notadamente Políticos, fazia um programa de TV, falando em Deus, "pregando" ,como dizia ele, e paralelamente doou cestas básicas a clientes mais pobres da Igreja dele, "dando" uma de "Bom Samaritano". 
-Conseguiu seu objetivo : foi eleito Deputado. E durante um tempo usufruiu dessa sua condição, vivendo vida de boêmio e de luxúria, indo a casas de massagens,prostituição e boates.
-O que pouca gente sabia. 
-Acho que nem mesmo a família dele,que vivia no Rio de Janeiro sabia. 
Para alguns de seus eleitores-otários, muitos seguidores da Igreja à qual pertencia (Universal), ele era "um homem de Deus". Mas nem mesmo a sua Igreja achava isso. E ele foi perdendo espaço até que passou para outra denominação (acho que foi para a Igreja "Deus é Amor"). 
Nesse período, nessa nova Igreja, não mais foi eleito, saiu da Mídia. A Igreja Universal indicou outro "pastor" político, que logo foi eleito e tomou o seu lugar. Depois, em 2009,este antigo "Pastor",que conheci no prédio onde eu trabalhava, foi encontrado morto, (não se sabe de que morreu) ,mas estava com sua Camionete Cabine Dupla na porta de uma Boate de Streep-Tease, conhecida muito mais por ser um bordel. Foi noticiado nos jornais. Não dou o nome dele aqui por respeito à sua família, que, decerto, não concordava ou não sabia dessa sua vida mundana. 
-Mas há outros que agem como ele.
Na Igreja Universal ( do tal bispo e novo 'Salomão" Edir Macedo), na Mundial do Poder de Deus (do tal de  Valdemiro Santiago) e em outras do mesmo "segmento" neo pentecostal, são muitos os pastores espertos e enganadores,que falam em Deus, cantam hinos, pedem o Dízimo. Uns pedem dízimos de valore altos como o Televisivo Silas Malafaia. 
-Este é bem esperto. Tá rico.
Outros "Pastores", depois de toda a pregação usando o nome de Deus,enganando os fiéis de suas Igrejas, terminado o Culto, vão para boates,casas de massagens,prostíbulos, etc. Vão gastar o dinheiro doado de boa fé ,pelos fiéis e irmãos-seguidores. 
Falo isto pois sei, com certeza, que assim acontece... 
-E aconteceu sempre !
Um segurança de um deles me contou...
Muitos destes "Pastores" andam em carros importados e caros, enquanto os "irmãos" e as irmãs" estão aí pelas ruas,à espera dos ônibus cheios sujos e demorados ,para voltar para suas casas. Estes fiéis, enganados,voltam das Igrejas esperançosos, e ficam aguardando as benesses de uma vida próspera, prometida pelo "Pastor", o enganador oficial da Igreja. 
Normalmente estas Igrejas defendem a "Teoria ou Teologia da Prosperidade", e com esta convencem as pessoas a doarem dinheiro, até seus bens para a Igreja (leia-se "Pastores"), dizendo às mesmas  que receberão em dobro, ou em triplo, e que terão seus bens multiplicados, etc. 
Em todas estas pregações se utilizam do nome de Deus e selecionam trechos da Bíblia escolhidos à dedo, para convencer os fiéis...
E erram também alguns  desses padres "pop-stars", (cantores), alguns já famosos, que ficam "abobalhados", deslumbrados diante da mídia, do sucesso na TV, e se acham " seres superiores", com algum "poder", esquecendo-se do verdadeiro trabalho deles,que seria evangelizar. 
-Isto sem contar os casos escandalosos de Pedofilia, que tanto envergonham a Igreja Católica...
Enquanto isso, no meio Evangélico, Igrejas "comerciais" são fundadas a toda hora. Com denominações diversas. A maioria delas fica conhecida como a "Igreja do Pastor "Fulano". A  "Igreja do Pastor "beltrano". 
Ou seja,é como se fosse uma firma pessoal deles.Ou uma entidade  comercial, ou até mesmo uma "franquia". 
-Aliás, algumas delas pagam salários altos a "Pastores" ,mas estes  têm de "dar retorno", ou "se auto-pagarem". Além de angariar fiéis para igreja, como se fossem clientes,eles têm metas a serem cumpridas ,visando lucros.
-Trabalham como se fossem gerentes de firmas comerciais. Na Igreja Renascer em Cristo, do tal de bispo Estevão Hernandes  e da Bispa Sônia, esta era a ideia básica,já denunciada por alguns ex-pastores..
A maioria destes "pastores", falsos profetas, falsos cristãos, são vinculados ou originários das chamadas Igrejas Neopentecostais. Há Igrejas destas, situadas em bairros,com fachadas bem rústicas, com portas de aço comum e sem nome, ou sem qualquer denominação conhecida, que funcionam em salas comerciais, sem nenhum símbolo cristão que as identifique. 
-Aqui bem perto, a duzentos metros de onde estou, tem uma "Filial" da Igreja Universal do Bispo Edir Macedo...
-Eles dizem que é do Reino de Deus...
-Que Deus ?
Qualquer um membro, com um mínimo de conhecimento religioso, ou de esperteza mesmo, pode "abrir" uma "Filial" da Igreja. Mas têm de passar os "Royalties"  (ou são direitos ?) para os "proprietários" da denominação. Estes muitas vezes se autodenominam de " Bispos" ou de "Apóstolos". Aqui em Goiânia já há dois Apóstolos. Estão riquíssimos. Um deles tem até uma Emissora de Rádio e outra de TV. 
E para manter o Lobby nos meios políticos e nos âmbitos governamentais, duas delas já têm um Deputado Estadual devidamente eleito ,sendo que neste caso eles são os filhos do Apóstolo. 
São eleitos por indicação do Pastor-chefe,ou Apóstolo-Pai...  
-E os "irmãos" acham que ele é "abençoado"!
Quanto a estes novos "Apóstolos", que já existem,ou outros que estão surgindo, não os vejo no quadro da "Santa Ceia", conhecido no mundo inteiro. 
-Acho que estão usurpando o lugar dos verdadeiros Apóstolos... 
-Ou serão eles reencarnação de Judas ? (O Grande Traidor ?)
Um destes Pastores,de uma outra denominação tinha uma forma interessante de "angariar" fiéis. Botava várias muletas pregadas, "penduradas" pelas paredes do templo. 
Este eu conheci pessoalmente. Quando os "irmãos" chegavam lá, ficavam impressionados. Durante um tempo sua Igreja era uma espécie de "Tenda" dos Milagres. Lá era uma salada mista: a Igreja, embora de origem evangélica, tinha uma Cruz grande na entrada, irmãos acendiam velas, e tinha até "novenas". Era muito estranho o ambiente e os procedimentos dos pastores e dos membros-afiliados!
Um dia pensei : "Tenda dos Milagres "?
- Que será que esta denominação tem a ver com a obra do Jorge Amado ? 
 Eu mesmo estive lá, para encontrar o "Bispo",pois foi meu cliente. 
Um dia lhe perguntei :
- "Bispo", todas estas muletas são provas de milagres ? Todos os ex-donos destas muletas voltaram a andar ? 
O "Pastor" ficou calado,me olhando,desconfiado,e disse:
-"Faz parte do Negócio"... 
E continuou: "Mas para os "irmãos"frequentadores eu digo que é a prova do Poder de Deus !"
 Obviamente fiquei calado. Mas no íntimo eu sabia que aquilo era "Material" de propaganda da Igreja. Passei uns cinco anos sem ir lá, parei de trabalhar para este "Bispo". Depois,ele mudou a sede de sua Igreja,"ligou o desconfiômetro" e hoje sua Igreja é bem mais tradicional,onde não há tantos" milagres" assim...
-Só de vez em quando!..
 É preciso separar o "Joio" do "Trigo". Precisamos conhecer realmente os princípios e procedimentos destas pessoas que falam na TV usando o nome de Deus. 
Convencendo as pessoas apenas para se locupletarem... 
-Ou seja, fazem uma espécie de lavagem cerebral, para obterem mais e mais dinheiro. 
Muitos pastores televisivos pedem o dinheiro descaradamente, e algumas igrejas imprimem até os boletos para receberem as doações ou dízimos. 
No Rio de Janeiro tinha um tal de pastor Marcos Pereira, de uma tal de Igreja Assembléia de Deus da Última Hora, que foi preso entre 2012 e 2013 e que ficou rico assim,enganando as pessoas. 
No caso dele foi pior, pois comprou um Apartamento "chic" por oito (08) milhões de reais e para lá levava algumas "irmãs" da Igreja para "curá-las". (Na verdade fazia sexo com elas.) 
-Só que uma destas irmãs da "Igreja" dele o denunciou na Polícia por estupro e a "coisa" toda veio à tona, e se descobriu também o envolvimento dele com traficantes,drogas. etc. 
Isto sem falar que ele cobrava caro as suas curas e visitas à "irmãs de fé".Na verdade,encontros com objetivos sexuais,da parte dele,claro !
Alguns pastores indicam até as contas bancárias das Igrejas para que os fiéis depositem o dízimo ou a contribuição de maior valor... 
Tem Igreja fazendo Cartão de Crédito e Débito associada a uma destas "Bandeiras" conhecidas (Visa,Master Card)...Assim eles sabem quanto ganha o fiel , e podem cobrar o dízimo direto da conta do fiel frequentador. É como no caso da Igreja Universal.
- Fica mesmo mais fácil para eles controlarem o dízimo"a receber ".
Obviamente que,quem  estiver indo lá nesta Igreja tem de pagar o dízimo... 
E eu digo: 
-Não seria melhor contribuir com creches, ONGs e entidades civis que cuidam de idosos,doentes ou que tratam de drogados ? 
Ou até mesmo guardar os dez por cento por mês, em sua própria poupança,para se socorrer numa situação de dificuldade?
O grande problema ainda, é que muitas pessoas preferem viver sendo enganadas por estes pseudo-pastores,do que conhecer a verdade ,por detrás das câmeras, das palavras mentirosas e das promessas de salvação deles.
E finalizando.  Aqui em Goiânia tem outra sede da tal Igreja Universal, que se diz " Catedral da Fé " . Lá tem uns procedimentos estranhos,também falando em "Novena da Família", "Terapia do Amor" , "Fogueira Santa" e " A Hora do Descarrego",etc...
 Este me parece,  o nome de um filme de terror.
Muitas pessoas acreditam!!!
Ah ! Antes que me esqueça, o meu filho disse que a "Hora do Descarrego", aqui em casa, é aquela "hora feliz"(nunca adiada),em que  nos sentamos no vaso da privada , e "soltamos o barro" !
Ele fala que é a hora de "escorregar um moreno" (o cocô,claro)
Feito o "serviço" , nos sentimos aliviados...
- Que felicidade!
Quanto aos falsos pastores e os falsos cristãos, sejam eles "Apóstolos" ou não...
-Que Deus perdoe a todos eles, que vivem a usar o nome Dele em vão .
-Se isto for possível,já que essa prática é um pecado mortal!(*)
.........................................................................
(*) Este texto faz parte de meu último livro "Os Mercadores da Fé",publicado em janeiro de 2017 pela Editora: CLUBE DE AUTORES www.clubedeautores.com.br

A.G. - Reedição e Atualização do Texto : 23 de junho de 2017.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

"Romaria" - Walter José (Trindade - Goiás)- Romaria começa neste dia 23 de junho de 2017.

A DEVOÇÃO AO "DIVINO PAI ETERNO" NA CIDADE DE TRINDADE - ESTADO DE GOIÁS- BRASIL

A FESTA

Em primeiro lugar, vale dizer que a Cidade de TRINDADE, GO, fica a apenas 18 quilômetros de Goiânia, (trevo a trevo),mas que com o crescimento da Capital,praticamente Trindade já faz parte do aglomerado urbano de nossa Metrópole que é a Capital do Estado de Goiás. 
Todos os anos,no final de junho e começo de julho acontece a chamada "Festa de Trindade", com duração  média de 10 dias.
  Embora a peregrinação dos romeiros comece bem antes e continue depois do dia final . Aliás, há peregrinação à Cidade de Trindade durante todo o ano. São muitos os brasileiros,de vários cantos do país,que visitam Trindade. Também pessoas de outros países visitam esta importante cidade de turismo religioso. O principal foco são as missas,as solenidades de oração e devoção ao Divino Pai Eterno(DEUS).
Mas há toda uma festividade paralela: de feiras,com barraquinhas,desfile de carros de bois,etc. Na maioria dos anos ocorrem shows com cantores  sertanejos e outras atrações,porém,a partir do ano passado a festa esteve voltada mais para os rituais de fé da religião católica. 
Mas há locais específicos para shows de artistas,principalmente sertanejos e cantores religiosos.
Todos os dias tem várias missas, celebrações, e novenas realizadas nas Igrejas e na Basílica de Trindade,GO. 
A maioria delas é transmitida pela TV e pelo Rádio (Rede Vida,TV Anhanguera,TBC-Cultura,GO, e pela Rede Aparecida /PUC-TV-GO e também pela Rádio Difusora de Goiânia(AM) e pela RádioVox Patris (FM).

 A DEVOÇÃO :  

"Tudo começou com um medalhão"


A DEVOÇÃO AO DIVINO PAI ETERNO teve inicio na fé simples do povo sertanejo. A evolução histórica dessa devoção é o testemunho ocular de que Deus se revela de modo especial a partir do pobre,do humilde. Mas não se deve entender aqui a pobreza material.Diz-se da humildade do coração... No cotidiano da agricultura, na sucessão dos dias na roça,na fala coloquial e simples do campesino, reconhecemos a presença amorosa do Pai Celestial, que acampou eternamente nas terras goianas.

Em 1840, um pequeno medalhão de barro foi encontrado pelo casal Ana Rosa Oliveira e Constantino Xavier Maia,quando ambos lavravam a terra  para cultivo. De imediato,contemplaram a imagem em alto-relevo da Santíssima Trindade coroando Maria (a mãe de Jesus),e perceberam uma pequena fenda no canto em que a enxada bateu. Logo após, o achado foi levado para a casa deles, onde a família começou rezar o terço e a fazer novenas em torno do medalhão. A noticia se espalhou em questão de pouco tempo.Rapidamente, os vizinhos foram se unindo àquele circulo de fé e oração,que conta hoje com 173 anos de história!
A casa da família de Constantino foi o primeiro Santuário do Divino Pai Eterno.No entanto,com o aumento do número de devotos,foi construída, em 1843,uma pequena capela coberta com folhas de buriti. Mesmo assim o espaço ainda era pequeno para o contingente que vinha de longe,no intuito de conhecer a devoção. Justamente por isso, o próprio casal doou um pedaço de terra, às margens do córrego Barro Preto,edificando assim uma nova capela. Ao mesmo tempo,Constantino seguiu para a cidade de Pirenópolis(GO),e lá se encontrou com o artista plástico VEIGA VALE, o qual esculpiu,em tamanho maior, a imagem em madeira cozida, que está em veneração até os dias atuais.
Na imagem está contido o Deus da Revelação  Cristã. Trata-se da experiência mais bela e fecunda da fé, pois "Nele vivemos, nos movemos e existimos"(Atos 17,28). Na Santíssima Trindade, confirmamos a nossa identidade de filhos,somos gerados no Amor e integrados no Mistério que nos comunica. Seu próprio ser, testemunhando-O, no cotidiano da existência. Aqui está o sentido da devoção!
Surgiu assim,a partir daí, a importância dessa imagem que é venerada até hoje em Trindade, GO : Com o PAI, (Representa Deus) ; o FILHO (Representa Jesus);  a POMBA (Representa  o ESPÍRITO SANTO, conforme nos diz o Evangelho) ,Coroando solenemente a VIRGEM MARIA ( a Mãe de Jesus).
Conhecemos o rosto de Deus por meio da vida histórica de Jesus de Nazaré. Graças à Sua ação, podemos afirmar que não fomos abandonados à sorte da história, nem somos órfãos de paternidade. 
Existe um Deus que nos ama, nos salva e nos cria na incondicionalidade do Amor. 
Por mais que imaginemos estar desamparados economicamente, solitários no curso da vida ou esquecidos por aqueles que amamos, a Escritura nos afirma: " Por acaso uma mulher se esquece da sua criancinha de peito? Não se compadecerá ela do filho do seu ventre ? Ainda que as mulheres se esquecessem,eu não me esqueceria de ti.Eis que te gravei na palma da mão" (Is 49,15-16a).
Por amor, o Pai Eterno planificou a nossa vida quando inseriu nela o seu Filho amado. Portanto, unidos à pessoa de Jesus conduzamos nossa vida com a dignidade que ela merece.Demos testemunho Daquele no qual cremos, não somente por palavras,mas com atitudes concretas. Ninguém irá crer sem ver nossas obras. 
Se não fazemos  diferença, assumindo a evangelização e sinalizando a vida para Deus,há algum distanciamento do Evangelho que professamos. 
Fé e prática são dois lados de uma mesma moeda.
Não deixemos de conceder o testemunho do Pai,no tempo presente,pois Ele já está dando testemunho de nós há muito tempo. Assim,quando chegarmos ao término dessa existência terrena e partirmos rumo à Fonte de nossa vida,que é Deus,seguiremos com a consciência do dever cumprido, sem obrigações, mas por escolha livre e responsável ! 
-É para isso que somos filhos e devotos do Pai Eterno!

 OS SANTUÁRIOS E  A BASÍLICA NOVA 

A imagem original,de madeira cozida,citada acima,feita pelo famoso artista plástico goiano Veiga Vale,pode ser vista ainda hoje no Santuário Velho, (Construído em 1912) também conhecida como Igreja Matriz de Trindade .  
Esta foi a primeira Igreja em Trindade, sob a responsabilidade dos Padres Redentoristas, que embora já estivessem em Goiás desde 1894,(Sediados na Campininha das Flores), só  a partir de  1895 foram rezar missas na região da atual Cidade de Trindade, e construíram esta primeira Igreja... 
Mas somente a partir de 1924 os Redentoristas fixaram residência  também em Trindade GO.
Depois foi construído o Santuário Novo, (1974) que se tornou "Basílica" em 18/11/2006,  por determinação da Cúpula da Igreja Católica, em Roma. Este Santuário é que está agora pronto para receber a Romaria e todos os Peregrinos que irão à Festa....
E em 2011,foi lançada a pedra fundamental da nova Basílica de Trindade, GO. E em 2012  é  iniciada pelo Padre Robson de Oliveira,na época o Reitor da  Basílica de Trindade, a construção da NOVA BASÍLICA que deverá ser a maior do País,para abrigar até mais de dez mil pessoas.
 Todo o Povo Católico,de Goiás e do Brasil está contribuindo para a viabilização desse projeto, através de doações espontâneas e contribuições mensais dos membros e filiados da AFIPE-Associação dos Filhos e Filhas do Pai Eterno,do qual eu também sou membro.
A Fé, a Devoção ao Pai Eterno e a Peregrinação à Cidade de Trindade ,  Estado de Goiás,  tem crescido muito e atravessado fronteiras...
 E para cá tem sempre vindo gente de todo o Brasil e até do Exterior.
Vamos à Trindade então,mais uma vez !
Vamos colaborar também,para a construção do novo Santuário-Basílica,em Trindade Goiás.
NESTE ANO DE 2017 A FESTA SERÁ ENTRE OS DIAS 23 DE JUNHO E O DIA 02 DE JULHO !

Filie-se à AFIPE pelo Fone (62)3506-9800.

E no site www.paieterno.com.br
................................................................
Pesquisa, compilação e texto final : A.L.G. (Fonte: AFIPE/GO 
Caixa Postal 28 -CEP 74.001-970,Goiânia,GO)
Goiânia,GO,  Reedição : 22  de junho de 2017

terça-feira, 20 de junho de 2017

"Os Romanov: Uma Família Imperial" (Legendado em Português ) - Ano de Produção:2000

QUEM ERA "LETÍCIA" ?

Cláudio e Edivânia formam um casal moderno... 
Ele com 40 anos de idade e ela com 35. Quinze anos de casados e sem filhos. Moravam em um bom apartamento no centro da cidade. Saíam muito.Carlos tinha um pequeno comércio e Edivânia era dona de casa, e vendia estes produtos de beleza conhecidos, apenas para poder ter uma outra atividade. Ela tinha o carro dela e dependia pouco do Carlos nestas vendas...
Mas, eles iam muito a festas,teatros,cinema e futebol,no carro de Carlos. Não havia tempo ruim para eles.
Carlos trabalhava muito,mas aproveitavam a vida,por assim dizer. Só faltava ter filhos.Mas a mulher não podia ter filhos.
E num belo dia de outubro do ano de 2015,resolveram ir ver um filme no Shopping ,que fica anexo à grande Rodoviária da cidade.
Eles procuravam nos jornais e marcavam qual filme iriam ver. E neste dia, o filme que queriam ver só estava sendo exibido naquele cinema. E viram. Com direito a pipoca, refrigerante e tudo mais.
Depois saíram e foram ver as vitrines das lojas do shopping onde também fica o Cinema e muitas lojas bonitas, que mostram todas as novidades e coisas para se comprar. 
Ficaram muito tempo por ali. Tomaram um sorvete comeram alguma coisa e depois,lá pelas 11 horas da noite saíram rumo ao veículo do casal,que ficara estacionado por perto.
Eles viviam sempre assim: trabalhando e se divertindo juntos,como se fossem dois namorados. Eram muito unidos mesmo. Como se poderia dizer,cada um tinha encontrado sua alma gêmea...Pelo menos parecia.
-Seria o casal perfeito ?
E ao saírem do Shopping naquela noite,indo de encontro ao carro,que estava estacionado, se depararam com uma jovem moça,de no máximo uns 18 anos de idade, que perambulava por alí,como se estivesse desorientada,e falando palavras sem nexo. Estava ainda pintada,com pouca roupa,e um cheiro de álcool muito grande,que dava para sentir de longe. E tal comportamento chamou àtenção do casal,que se aproximou dela.Ela não era uma "moradora de rua",por assim. Era muito bonita, limpinha. Bem diferente destas pessoas mal-tratadas e sofridas que ficam  nas calçadas da vida... 
Tentaram conversar com ela ,perguntaram de onde era,porque estava alí daquele jeito,mas a moça só balbuciava algumas palavras sem nexo,como se estivesse alcoolizada e dopada.Como se tivesse consumido drogas mesmo.
Perguntaram se ela tinha celular,se ela sabia onde morava, se podia dizer  o nome de alguém da família,para que eles entrassem em contato,essas coisas.Mas ela nada disse de forma compreensiva..
As outras pessoas que viram a moça ali apenas achavam que ela estava esperando alguém. Como é comum por perto das Rodoviárias,mesmo do lado de fora. E ali é sempre muito movimentado,com táxis ,carros e gente caminhando de um lado para o outro. Só que era tarde,estava frio e a moça estava muito estranha...sozinha,sem lenço e sem documento.
Carlos e Edivânia resolveram levar a moça para o carro deles. Ela estava cambaleando,andando com dificuldades, em cima daqueles sapatos de salto alto...
O Carlos que era mais ativo para estas questões,pensou em comunicar à Polícia. Só que a moça que encontraram não tinha documentos,e estava com pouca roupa (uma pequena a apertada blusa colorida e uma saia bem curta), e poderia comprometer eles. Eles temiam sobre o que a moça poderia dizer depois na Delegacia, nesta ou e em outra ocasião, quando se recuperasse. Ela poderia acusá-los de alguma coisa,pois com a confusão mental em que estava,tudo poderia acontecer. 
Então Carlos combinou com a esposa de levá-la para casa. Afinal eles eram um casal sem filhos e tinham um quarto extra com cama arrumada para alguma visita. Edivânia,com atitude normal de mulher nestas horas,viu aquela moça tão jovem, sozinha, bonita e naquela situação,como se fosse uma filha precisando de ajuda. Uma filha que ela nunca tivera !
E "tombou" a cabeça dela em seu colo no banco de trás do carro,tratando-a com carinho,a ponto da moça adormecer em seus braços,dentro do carro. 
E assim foram para casa.
A moça,que não sabia dizer o nome dela para o casal naquela noite de domingo, dormiu até a segunda-feira dez da manhã. E acordou ainda sonolenta ,porém ainda muito confusa. E depois de tomar um banho e vestir umas roupas da Edivânia ,das que serviram para ela,foi tomar um café com o casal. Como Carlos estava curioso sobre a moça,esperou esta hora deste "café" ,um pouco mais tarde, da manhã  de segunda-feira. Afinal ele precisava saber alguma coisa mais sobre  ela,que iria ficar com sua esposa dentro do apartamento.
A estranha moça tinha uma pequena pulseira dourada no pulso onde se lia um nome gravado : "Letícia" ! Este deveria ser o seu nome.
Perguntada, a moça disse que este deveria ser mesmo o nome dela.E que só lembrava que viera de uma outra cidade  do interior visitar uma amiga,cujo nome não se lembrava agora,nem onde morava,com quem foi até um Show em uma boate. E foi lá conheceu um rapaz que deu muita bebida para ela, e a levou para um motel onde deu ainda mais drogas para ela usar.Ela já havia bebido em festas,mas nunca tinha usado drogas antes. E disse que mesmo meio drogada não se sujeitou a se envolver sexualmente com o rapaz, que insistiu com ela durante toda a noite. Este depois de tentar agredi-la no motel,saiu com ela no sábado à noite pela cidade,levou ela para um lugar estranho onde ela ficou numa cama,adormeceu. Mas não sabia dizer onde fica esta casa. 
E disse ainda que o rapaz  a agrediu nesta casa,  e  depois a  deixou na rua,na tardezinha do domingo,perto da Rodoviária,sem lhe entregar a sua bolsa com documentos,celular e algum dinheiro que tinha. Era só o que ela lembrava. Talvez ela tenha perdido os documentos também,não se lembrava direito.Continuava confusa.
Deu sorte,pois muitas outras mulheres,na situação dela,são mortas. Mas,ela tinha apenas umas marcas nos braços, uns arranhões,como se tivesse sido segurada,com muita força. 

E foi assim que ela estava ali perto de onde o casal a encontrara.
Decerto ela tinha planos de voltar para sua cidade,mas estava sem dinheiro e sem documentos, e totalmente "grogue",tonta e com amnésia,por vezes sentada no chão,hora  caminhando por alí,por perto da Rodoviária,onde também se situa o Shopping onde o casal tinha ido ver o filme. 
-Foi o que deduziu o Carlos e a Edivânia também...
E  eles,desse dia em diante, passaram a tratar "Letícia" como se fosse uma filha.Uma filha que não tinham. Davam todos os mimos para ela,compravam roupas e estavam até pensando em pôr ela para trabalhar no comércio do Carlos. Mas a mulher tinha ciúmes do marido,que no entanto,até então não tinha "passado dos limites" no tratamento com a moça E ela era bem bonita,com seus cabelos louros encaracolados olhos verdes e semblante bem jovem.
Havia um porém ainda. Após passados alguns dias,Letícia não se lembrava da Cidade de onde viera e também não quis ir com o casal até uma Delegacia fazer uma ocorrência e tentar tirar outros documentos. Além disso ela estava se acostumando ali,com o casal, e não falava em ir embora. Para o Carlos estava tudo bem. Porém, a Edivânia,apesar de gostar da companhia diária da moça,tinha muito ciúmes do marido. Era só ele chegar e ela ficava vigiando os passos dele,  se ele estava olhando demais para a moça...essa coisas do ciúme feminino.
Quando saíam na rua diziam que era um prima da Edivânia,que viera do interior.
O tempo foi passando e Edivânia já pensava em arrumar um emprego para Letícia. Dizia para ela voltar a estudar ,etc.
Os dias passaram depressa. Chegou março,abril,maio e chegou junho. A moça de pouca conversa falava em ir embora,só que não falava para onde.  Dizia que realmente não se lembrava de onde viera. E não apareceu notícias do desaparecimento dela na TV.
Acostumado com ela ali,o casal não queria que ela fosse embora. Diziam que ela precisava de documentos.
Preocupado,Carlos procurou um amigo advogado para aconselhar-se daquela situação. O amigo lhe disse que era complicado até ele ir na Delegacia,pois poderia ser entendida aquela situação com "cárcere privado",e eles não tinham o endereço, o nome completo ou mais informações da moça,etc. 
E a Letícia não iria saber dizer muita coisa na Polícia,pois continuava confusa.
Assim preferiram "dar mais um tempo" ,como se diz.
E o mês de junho de 2016 passou ainda assim,nesta mesma situação: Letícia na casa deles,ficava sendo "cobaia" dos produtos que a mulher vendia. Ela conversava pouco,dormia muito.E ia nos locais onde a Edivânia ia. Até na Igreja ! E ajudava nas tarefes domésticas.
Letícia sempre calada,pensativa, e esquecida.
E ficava sempre em casa. Só saia com a Edivânia. Não falava com mais ninguém,não namorou com ninguém durante todo o tempo em que esteve no apartamento do casal aqui citado.
Edivânia tinha se apegado tanto a esta moça que a via como uma filha mesmo. Dava muitos conselhos para ela. Letícia só ouvia,não discordava de nada.
Enfim,para encurtar a história,chegou o mês de julho,as férias que muita gente tira. E o Carlos ia fazer uma pescaria longe,na qual a Edivânia não queria ir. E não foi mesmo.

Ele saiu lá pelo dia 10 de julho dizendo que voltaria até o dia 20.Foi longe,para uma região onde tinha parentes que têm fazenda. E neste meio tempo Edivânia foi para casa de sua mãe, que morava em um sítio ,em outra cidade. Foi com Letícia.Lá contou toda esta história para sua mãe, que a aconselhou a procurar uma Delegacia.
Sua mãe,mais experiente, lhe disse para ter cuidado,pois a moça poderia denunciar Edivânia,como se esta estivesse usando-a como uma empregada doméstica sem salário, quando acabasse este período de "esquecimento".
Dia 21 de julho, uma quinta-feira estavam todos em casa de novo. No apartamento bem aconchegante de Carlos e Edivânia.
E no dia 23,sábado, Edivânia foi fazer compras na feira. Era uma das poucas vezes em que a Edivânia não saiu com a Letícia, esta ficou sozinha. Ela gostava de ouvir rádio e "arrumar" o apartamento.
E foi neste dia que Carlos chegou e "pegou" a Letícia telefonando para alguém,usando o telefone fixo,que tinha uma extensão até o quarto. Assim que a viu falando ao telefone,com certa desenvoltura,ficou meio sem graça,mas nada perguntou. E saiu até o corredor do  prédio e ligou no celular da esposa,sem Letícia ouvir. Contou este fato.
-Comentaram tal situação.
E no dia 24,Carlos saiu cedo. Ia para um futebol socyte, num local perto de onde morava. Edivânia,que era cristã praticante,dessa vez foi à Igreja sozinha,pois ia ter uma reunião após o culto e pediu para Letícia fazer o almoço. Ela já tinha feito isto antes.
Depois da Igreja Edivânia foi comprar algumas coisas no Supermercado. 
Chegou às 11:30 horas. E dessa vez não encontrou Letícia em casa.Nem almoço pronto,nem nada. Do apartamento nada foi levado. Apenas as roupas que a Edivânia tinha comprado e dado para a Letícia não estavam mais no guarda-roupa.
Imediatamente ela ligou para o marido Carlos,que estava se trocando no vestiário do campinho de futebol,se preparando para beber com a turma. Ele ficou bem assustado. Voltou depressa para casa,dispensou a "cervejinha com os amigos".
Saíram os dois e procuraram por todos os locais onde eles já tinham ido com Letícia. Na feira,na padaria,e nos vizinhos. Nada dela. Nenhuma notícia dela.
Falou com o Síndico,viu as gravações das câmeras do prédio. E viram Letícia saindo pelo corredor,e no elevador. Ela estava apenas com uma sacola grande e as roupas simples.As mesmas que ela estava no mesmo dia que a encontraram.
Saiu pela portaria a pé,virou a esquina e sumiu.
Até hoje não mais apareceu.
E nem Carlos,nem Edivânia tiveram coragem de contar toda esta história na Delegacia.
E agora, passados sete meses desde o dia que encontraram Letícia,eles não tinham o nome completo dela.Não sabiam de onde ela veio. Não podiam dar queixa dela,pois ela  em nada prejudicou eles.
-Será que ela se aproveitou de toda a situação para ficar na casa deles por um tempo ?
Contaram esta história para este simples escriba,que agora repasso aos nobre leitores.
De onde veio Letícia ?
Para onde foi Letícia?
E reforço estas perguntas,com outras perguntas:
-Quem era esta "estranha" Letícia ?
Tão meiga,tão pura,tão calma..
-Que mal tão grande ela sofria em sua Alma ?

........................................
P.S. História com base em fatos reais.  Os nomes das personagens foram trocados,para resguardar suas intimidades .

OBS.. Este conto será parte integrante de meu livro "Crônicas da Vida Real" a ser publicado em  Julho de 2017.
Texto Original de : Antônio L. Gomes
 Reedição: 20 de junho de 2017.









domingo, 18 de junho de 2017

VIDA MALVADA

Quem já militou ou milita na advocacia criminal,foi ou é Juiz, Promotor,e até mesmo escrivão,sabe que no Interrogatório do  Réu, num processo criminal, há um questionário com 08 perguntas básicas ,que são comuns a todos os processos,ou seja, são as mesmas para todos os réus. . Muitos juízes ficam "preso" ao texto e outros  ,mais maleáveis , fazem outras perguntas,sempre dentro do mesmo contexto.
Atualmente,por força da  lei 11.719 de 2008, o Interrogatório já é na fase de Instrução e Julgamento. Logo, já ocorreu o Inquérito, a Denuncia e o Réu já tem um advogado,pois mesmo se não puder pagar,o Juiz nomeia-lhe um dativo. Vou contar uma situação embaraçosa,ou engraçada, se quiser,que pude presenciar,numa dessas Audiências.
Mas antes, é preciso lembrar aqui que , este caso trata de um Processo Criminal por " Tentativa de Estupro".(Art. 213 C/C art.14 Inc. II do Código Penal). A vítima : uma mulher jóvem ainda.
 Isto mesmo, a mulher, aqui no caso a Vítima , estava no seu local de trabalho,e não quis dar atenção a um jóvem destes que anda pela rua "mamado" de alcóol e droga, e ainda por cima xingou-o de vagabundo,malandro,viciado,etc.
Este ,para "se vingar", segundo ele,tentou "agarrá-la", adentrando ao estabelecimento comercial da mesma, que no momento estava sozinha.
 Segundo a Denúncia,o acusado tentou estupar a mulher. Também assim disseram as testemunhas.
Já o   acusado  disse que só fizera  uns chingamentos e palavrões  e " tentou agarrar ela apenas,mas logo apareceu muita gente ", disse ele.
Ou seja, impediram  o "ato", na "hora H".
Ou melhor, o cidadão ameaçou,agrarrou e gesticulou,mas não fez nada. Isso segundo ele.
Foi preso assim mesmo !
 Ele tentou,ficou na vontade e acabou preso. Segundo a lei,cometeu um crime. Afinal é um ato criminoso, e mesmo apenas na Tentativa, é um Constrangimento  e tenta contra a integridade física da pessoa. É um crime contra a dignidade sexual.
Obviamente que a mulher se defendeu,estava no seu local de trabalho,era de dia e a rua estava bem movimentada. Não seria possível ele conseguir seu objetivo...Afinal tinha muita gente circulando na rua,que era uma avenida comercial.
Preso, o rapaz deu sua versão à delegada (delegacia de mulheres) , e nesta ocasião já houve uma certa graça,pois enquanto as testemunhas garantem  que o acusado pôs o bilau para fora da calça,ele alega que não. ...que não deu tempo !
Inclusive, por que ficou "atracado" com a mulher,que era forte,e ele drogado,faminto e  franzino...
 -." Não daria conta mesmo, dona Delegada " .Ele disse
E pegaram ,levaram  para o presídio ,para aguardar o Julgamento.Após as fases processuais , acabou por aparecer na frente do Juiz. Na hora marcada,óbviamente.
Quem conhece as perguntas no Interrogatório sabe que existe uma específica e que é feita em todos os processos criminais, normalmente é a 6ª pergunta, que é feita diretamente ao acusado(réu),cujo texto é o seguinte :
: "  Se o acusado conhece o instrumento em que foi praticada a infração(delito),ou qualquer dos objetos que com esta se relacione e tenha sido apreendida ?"
O MM.Juiz,acho que já cansado de fazer tantas audiências, apesar de estar diante de um caso de Tentativa de Estupro,fez esta 6ª Pergunta ao Acusado.
Pois muito bem, foi feita esta pergunta ao acusado,um cidadão jóvem,sem muito estudo e ainda por cima meio "machucado" pela vida,por causa da vida sofrida, ja que vivia nas ruas,usando substâncias quimicas. Agora está preso. E nesta ocasião ,que aqui conto,estava presente na Audiência,frente ao MM.Juiz.
Este acusado,óbviamente não entendeu bem a pergunta. E com os olhos assustados,em vez de responder,questionou o Juiz :
- "Como é que  é  Dr.? ,o Sr. pode repetir a pergunta ?"
O Juiz falou ,simplificando os termos: " O Sr. conhece o instrumento em que foi praticada a infração, ou seja no qual o Sr. pretendeu ou praticou o delito ? E  qualquer dos objetos que com esta se relacione ou foram apreendidas ?
Aí o Advogado interveio.
Ora Meritíssimo, "data maxima vênia",o Sr. há de convir que o Crime é de estupro ou melhor, tentativa de estupro,conforme vai ser decidido! ? E aí o instrumento em que foi praticada a Infração seria a mulher ? Ou se fosse o Estupro seria a .. ...... da mulher ! E esta seria apreendida? Não tem sentido MM Juiz ?
O Juiz,acostumado a estas  intervenções de advogados,disse, sem se sentir afetado: e querendo se "sair bem":
-Dr! quero ouvir a resposta do Réu ! Parece que o Sr. não conhece esta pergunta ? Este é o Interrogatório do RÉU.  O  SR. ESQUECEU ?
Ora, se era para dizer, o acusado falou que ia responder, e aí parece que ele já tinha "entendido" o teor da pergunta.
 E então,com a sua voz rouca disse:
-"Oi aí  Seo Dr.Juiz" se esse "instrumento" aí  c'o sinhô tá falando é o Bilau ?   E continuou :
- "O   meu Bilau,então eu o conheço sim. Pego nele todos os dias. Tem dias,quando bebo muito,que eu pego nele várias vezes,tiro para fora da calça e fico parado ,encostado no muro,fazendo xixi....é uma felicidade !"
E o Meritíssimo Juiz,querendo "consertar" as coisas ,ou até mesmo  rir,porém segurando o riso,observava a Escrivã , o Promotor e o  Advogado rindo baixinho (se isso é possível).
Mas ele refez a pergunta e mudou um pouco o termo. E " foi "ao que realmente interessava.
-O Sr. tirou então o Bilau....Mostrou o Bilau ou encostou o Bilau na Vítima ?
Ao que o Réu respondeu firme,sério :
- "Não Sr. Não tirei, não ! Não pude, não deu tempo ,mas tive vontade. Falei que ia fazer sexo com a "muié",só de raiva,mas não fiz não "seo" Dr. Juiz.... Mas  que  o Bilau tava ficando animado isso tava "
..... E num espaço pequeno de silêncio ,completou,"chegou gente, não  deu tempo Dr. Juiz ! Completou ele.
O Juiz, quase rindo, perguntou (fora do termo de interrogatório),
 - Por quê o Sr. agiu assim?
O acusado respondeu :
-" Ói "seo" Dr. .fiz isto porque sou viciado e fui humilhado. Eu queria apenas uma ajuda E por vingança e por causa dos "gorós", já que eu tava "mamado",ataquei a dona, a "muié"....Acabei apanhando das pessoas que me "entregaram" para os "puliça" ,disse ele...olhando firme para o Juiz.
Na verdade,conforme depoimento da Vítima, ela nem chegou a ficar sem roupa. Estava bem vestida e era forte.
 É uma  mulher  forte,aliás e que disse no seu depoimento, que "   enquanto o acusado tentava tirar sua roupa e  queria  "encostar" as "coisas"  nela , ela, com força tentava se desvencilhar dele,enquanto ele tentava estuprá-la  "  Disse a "moça".
Na verdade uma mulher de mais de trinta anos. Obviamente, não tão ingênua,mas em situação de medo,perigo...
.-Resumiu ela  : 
_ "Chegou gente mesmo, Dr, a turma do "deixa disso" e então  "pegaram o cara"....esse  viciado-tarado ! "
Assim,após mais umas conversas e perguntas, o MM.Juiz ainda deu uns conselhos para o réu,muito jovem,morador de rua e viciado. Perguntou a ele se ele não queria ser internado em uma clínica para tratamento,se viesse a ser absolvido. 
Deixou o réu à vontade para responder. 
 E  ele falou:
- Ah "Seo" Dr. sei não, minha vida é essa mesmo. Não tenho instrução,vou catar papelão na rua ,talvez. Mas não vou deixar a droga não sinhô. É a única coisa que ainda tá me fazendo viver."..completou.
O Promotor, que sempre pede a condenação,nestes casos,falou baixinho comentando com o Advogado do Réu:
 -" É mais uma vítima da sociedade,  enveredando pelo mundo do crime.... ! É uma vida malvada.!"...
-"É... respondeu o advogado... "É desajustado  e  também vítima da própria sorte! "
O MM.Juiz encerrou a Audiência, e o réu voltou para a prisão. O Juiz sempre  tem alguns dias para decidir.
 E  no Questionário do Interrogatório do Réu,mandou a Escrivã escrever a resposta à  6ª questão apenas com uma palavra : "Prejudicada".
E todos foram para a próxima Audiência,ou para seus outros afazeres,com mais esta estória de nossa vida cotidiana...
Dessa nossa vida malvada,também!
-Que seria cômica,se não fosse trágica,digo eu.
.....................................
Este conto fará parte do meu 11º Livro : "Crônicas da Vida Real" a ser publicado em julho de 2017.
Texto original de A.L.G.- Reedição junho de 2017 

sábado, 17 de junho de 2017

"A Casa do Perigo" - Episódio 4 - Os Pequenos Crimes de Agatha Christie - Suspense

A TRAIÇÃO

Francisco era um sujeito trabalhador,destes que vieram para a Capital  após os anos 70',com objetivos de formar família e melhorar de vida. E estava conseguindo isto,já final dos anos 90',quando o conheci. Obviamente que sua vida  só veio melhorar, após mais de 20 anos de trabalhos ininterruptos. E depois, teve a ajuda da esposa Dina, uma Catarinense loira, magra e bonita, uns 05 anos mais nova que ele,trabalhadeira,correta e que fazia tudo pelo marido e pelos  filhos. Eles se conheceram ainda bem jovens,quando estudavam no 2º grau. Tinham dois filhos,ainda pequenos, de 7 e 9 anos de idade,quando os conheci.
O Francisco,como a maioria dos nordestinos,não enjeitava trabalho.Fazia de tudo,mas gostava mesmo era de ser dono do próprio negócio. Assim "tinha mais tempo de pensar e planejar o futuro",dizia ele...E após muito trabalho,seu negócio prosperou e ele já estava melhorando de vida: comprou casa,carro novo,e outras coisas. Tinha um escritório chique,no centro da cidade.Assim o conheci,no mesmo prédio onde eu trabalhava.
Era representante comercial de uma fábrica importante.
Ele era,segundo sua mulher, o marido perfeito...Trabalhador,bem apessoado,cheio de amigos bons.Ou melhor,quase perfeito.pois o que ela não sabia era que o Francisco,além dela, não podia ver um "rabo de saia". E ao contrário da sua esposa que era branca,olhos esverdeados, gostava de olhar,e cobiçar uma morena.  Ou melhor dizendo,as bem morenas ou negras mesmo! Mas ele fazia isso bem às escondidas,de forma que ela nunca notava. Mesmo quando a Dina desconfiava de alguma coisa,e comentava com ele,o Francisco sempre achava uma explicação,uma saída. Dizia que estava ajudando aquela pessoa,que era uma pessoa  "carente" e conhecida do local de trabalho ,ou amiga dele,essas coisas. Mas a mulher do Francisco, entendia ser muito difícil esse negócio de amizade entre homem e mulher. (E é mesmo !)
 Dizia ela:  -"É amiga ? Pode até ser... Mas é mulher, é nova .bonita,morena  e  "com fogo na bacurinha !" (palavras dela).
Francisco desconversava. Elogiava ela, dizia que não ia "trocar" a esposa, bonitona daquele jeito,por "qualquer uma".  Mas trocava .De vez em quando ele "pulava a cerca" e se envolvia mais de uma vez,com  uma dessas morenas... "Uma transa passageira" , segundo ele.. 
Passageira para ele, pois estas mulheres "pegavam" em seu pé, iam "atrás" dele,de dinheiro,presentes.etc. 
E ele,invariavelmente,dava,para agradar e ,talvez, por desencargo de consciência.. E sempre falava para elas que era casado,que elas não podiam envolvê-lo em escândalos,fofocas,etc.
Apesar disso,teve uma dessas morenas que engravidou e ficou extorquindo dinheiro dele durante muito tempo,e ameaçando-o. Se ele não desse o que ela pedia,  iria entrar na Justiça ( pedir pensão) e iria contar à esposa dele. Nesse caso,ele fazia o 'jogo" da "morena amante", para que tal "caso" não chegasse aos ouvidos da esposa. Nessas "alturas do campeonato" o Francisco já estava ficando com medo da "coisa" estourar. E ficou mais cuidadoso. Deu um tempo sem se envolver com essas "morenas passageiras"
Mas sua natureza o traiu, de novo. E de novo,arrumou outra "namorada"... Essa, ao procurá-lo no seu trabalho,confidenciou ser amante dele ,inicialmente pensando que aquela moça com quem falava era apenas a Secretária da firma,do Escritório do Francisco... que ela conhecia apenas por "Chico". 
 Como nós , os amigos dele também o chamávamos... Era Chico e pronto !
Mas a moça não era apenas secretária, e sim parente da mulher do Francisco. Era a Eliene, jovem ainda,e que o ajudava a atender os clientes... . E por isso, a esposa Dina acabou sabendo das travessuras do Chico!.. Principalmente dessa. 
Dina ficou louca,brigou com ele,ameaçou separar,foram "às vias de fato". E ele,com seu papo de canastrão,contornou ainda esta situação e a mulher "aquietou" um pouco... Mas não aceitou muito esta traição. Ficou "cuspindo marimbondos !"
Inicialmente ela repensou as palavras do Chico,sobre o fato de que ela era "bonitona",nos seus 33 anos de idade.  Obviamente gostou de ouvir isto...E era mesmo. 
 E o danado do Chico para agradá-la , a encheu de presentes: roupas,relógio,etc.... Abriu até uma Conta bancária e depositou um dinheiro para ela... E ainda lhe falou :
-"Vamos namorar branquinha?" -"Vamos esquecer isto ?
 Ela não gostou dessa "chantagem" .  E brigou de novo e o expulsou de casa. O Chico se mudou de cidade,  por uns tempos e depois voltou e foi morar numa pensão,do outro lado da cidade. Para ela ,isto era apena fricote,pois achava que ele ia voltar. Sabia que ele era apaixonado nela.
Mas a Dina não se conteve. E pensou em "armar" uma para o Chico. Foi numa empresa de fotografia combinou com um fotógrafo e fez um "book" com várias fotos dela, em várias poses sensuais e até seminua. E após pronto o álbum,saiu visitando os amigos do Chico e mostrando suas fotos, se "oferecendo"... Para todos,claro. Até eu vi estas fotos... Só que ela acrescentava que havia sido traída pelo Chico e agora queria "dar o troco!"  Queria traí-lo também. Ou seja,esta era sua "vingança !"
A todos ela perguntava:
 -"Você transaria comigo ?"  Era uma pergunta terrível,pois os amigos do Chico,que a conheciam,não tinham coragem de dizer "sim" ,ou de topar a transa....Mas a elogiavam,pois era bonita, e as fotos idem...
 Por outro lado,viam naquela situação uma espécie de "pegadinha" perigosa....
-E se tivesse sido o próprio Chico que a orientou naquela empreitada,para "testar" os amigos ? 
Então,na dúvida,todos iam escapando e evitando um envolvimento com a mulher do Chico. Mesmo,os que sabiam onde ele estava ,nada diziam  a ele. E o tempo passou. uma semana,duas,três.,quatro. Mas  o Chico não apareceu em casa....
Enquanto isto, a Dina,ia de escritório em escritório,de firma em firma,e se "oferecendo" aos "amigos" do Chico.
Pelo que soube, estes sempre diziam que não topariam transar com ela porque eram amigos do Chico,etc.etc. Muitos estranharam esta atitude dela. Eu por exemplo,que  sempre a via  ao lado dele..
 Assim, ninguém se aventurou em transar com ela, apesar de estar parecendo tão fácil.
Quase ninguém, corrijo. Houve um que topou se envolver sexualmente com ela. Foi o Nelson,que não era tão "amigo" do Chico assim... E se envolveu com a Dina para valer. Sabendo que o Chico estava separado dela e que a mulher estava tão fácil, marcou encontro com ela num hotelzinho de 2ª categoria,no centro da cidade, e  mais de uma vez foram  para lá ,para o "rala e rola"...
A Dina gostou tanto do sujeito aproveitador que se "entregou" de corpo e alma,por um breve período de uns dez dias. O Cara estava gostando dela para valer,disse. E já queria "juntar os trapos" com ela.
-E agora ?  Ela não queria se amasiar com o Nelson. Sua vingança tinha ido longe demais....ficou com medo. ...Largou o cara. E quietou,nessa sua "empreitada".
 Passados quase um mês,desde a briga que afastou o Chico de casa,este voltou. E a mulher o recebeu bem,queria reatar o casamento. Pediu perdão de joelhos. Ela aceitou...E voltaram a viver bem. Mas ela não falou nada dessa sua aventura com o Nelson.  Dessa sua "traição vingativa".
E nenhum amigo do Chico teve coragem de lhe falar das tais fotos provocativas que ela lhes mostrara.
E o tempo ia passando e parecia que estava indo tudo bem.
-Seria um final feliz então?..
Mas não tinha terminado a contenda. Depois de um mês e pouco em casa,  num clima bom de convivência, a Dina chamou o Chico para uma conversa séria,segundo ela. Por isso,pediu para os filhos os deixarem sós na sala. Abraçou o maridão "perdoado" e lhe falou que agora teriam outro bebê,pois ela estava grávida  !
-"GRÁVIDA ? ! Gritou ele. E  repetiu, "Grávida ?"...
E Completou : "puta merda,então você me traiu ?"
E gritou de novo : (falou um monte de palavrões) ... e repetiu :"Você me traiu ,me TRAIU !!!"
E ficou louco,rodando de um lado para o outro,na sala da casa..
E berrou: "Este filho não pode ser meu".... "Não é meu !!! Eu fiz vasectomia há uns dois anos,para não ter mais filhos com estas "vagabundas" que vinham atrás de mim. Eu queria me envolver com elas,mas não queria ter filhos com elas"...
-  "Você me traiu,me traiu"...  E Saiu batendo a porta,após pegar umas coisas e pôr numa mala. Deixou a Dina aos prantos. E ela ficou sabendo só agora,dessa "vasectomia" feita pelo marido,dois anos antes.
Ela,na tentativa de contornar a situação,dissera e pensava,que aquela gravidez recente era fruto dessa reconciliação com o Chico.Mas não era !
E  o Chico , de novo, foi embora,desta vez para sempre.
Chico não aceitou a traição,(uma única vez),da mulher...
- Mesmo ele que a traíra tantas vezes..
............................................................................
Passou o tempo!.

E depois eu soube que o Chico se divorciou da Dina em definitivo,cinco anos depois, após fazer um exame de DNA, e saber realmente que aquele filho (o 3º dela),não era filho dele.
E  agora ,morando em outra cidade,trabalhando como representante comercial ainda,arrumou uma outra "morena nova",que vive com ele até hoje. Só os dois, sem filhos e sem traições,segundo ele.
A Dina não mais agiu daquele jeito...com mais ninguém. Foi o que fiquei sabendo.
Ela ficou com os filhos, recebendo pensão do Chico...
Ela também se mudou, e não sei se casou ,ou se tem algum companheiro !
..............................................

Reedição 17 de junho de 2017

(P.S. - Os nomes foram trocados,para preservar a imagem dos personagens)

A.L.G. 

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Jackie Evancho e Patrícia Janečková ,Cantam : "Pie Jesu"

LUIS DE CAMÕES E SUA OBRA MAIOR : " OS LUSÍADAS" -( Comentários).

O Escritor Português Luís Vaz de Camões nasceu em 1524. Muito pouco se conhece sobre sua vida pessoal. Segundo a maioria dos historiadores ele nasceu em Lisboa,Portugal. 
Como a maioria dos jovens de família de classe média portuguesa na época (Pequena Nobreza,eles dizem) ele recebeu uma educação clássica,aprendendo latim,história e literatura clássica.
Camões é classificado pelos historiadores como um poeta - soldado,atividades não compatíveis,mas que se justifica,pela vida sofrida que teve Camões em sua trajetória em batalhas ao lado de tropas portuguesas que se enveredavam pela África e Oriente em busca de conquista de territórios.
Escreveu vários poemas,poesias e obras para teatro.
Dizem que ele chegou a frequentar a importante Universidade de Coimbra, em Lisboa,mas isto não está bem documentado. O que se sabe é que ele chegou a frequentar a Côrte de D.João III.
Após iniciar sua carreira como poeta lírico,e nas horas vagas se envolver com as damas da nobreza e também com mulheres simples,(que para a Côrte eram chamadas de plebeias),Camões passou a levar uma vida boêmia, desregrada, até então.
Segundo narra uma de suas biografias,por causa de um romance que não deu certo, (um amor não correspondido), ele foi para a África. 
Lá auto-alistou-se e lutou em batalhas,perdendo um de seus olhos,daí a figura dele chegar até nós sempre com um tapa-olho.
De natureza um pouco colérica,ao voltar da África envolveu-se numa briga e feriu uma pessoa que era um dos serviçais do Palácio. Não chegou a ser punido por isso.
Perdoado por este ato,depois foi para o Oriente,passando lá vários anos.
Neste período lutou ao lado de forças portuguesas e chegou a ser preso várias vezes. Foi nesta época que escreveu sua maior obra literária,que chegou até os nossos dias : OS LUSÍADAS.
Com esta obra escrita,voltou a Portugal,onde conseguiu publicá-la e ter as benesses da Côrte de D.Sebastião, o Rei. 
Conseguiu uma pensão mensal pelos serviços prestados à Coroa Portuguesa. Dava para ele se manter,mas,segundo dizem os historiadores, seus últimos dias de vida foram de grandes dificuldades financeiras. 
Morreu em 10 de junho de 1580,com 56 anos de idade.
Enquanto vivo Camões se queixava de não terem dado valor à sua Obra, suas poesias e rimas. Contudo,após sua morte,seus escritos começaram a ter admiradores em todo o mundo literário. 
Diziam os intelectuais "que sua obra era valiosa e de grande padrão estético "...
Ele foi um dos inovadores da Língua Portuguesa. Ele mesmo foi um dos mais fortes símbolos de identidade da Pátria Lusitana (palavra originária da própria obra Os Lusíadas),após sua obra ser reconhecida internacionalmente. 
Os Lusíadas,sua obra maior narra uma epopeia de viagens e conquistas do povo lusitano, toda rimada em versos,onde se encontra toda a beleza da Língua Portuguesa,de onde vem no nosso linguajar português-brasileiro,que muitos dizem ser um "linguajar Camoniônico"",evocando a figura ímpar de Luis Vaz de Camões.
São famosos os seus versos que ficaram conhecidos pela beleza,não só da rima,como também pela "construção" literária, motivo de várias declamações e evocações,não só pelos Portugueses,como também por todos os professores da língua mãe, em nossa literatura brasileira.
Sua obra principal "OS LUSÍADAS" é objeto de estudo de muitos críticos literários, e foi traduzida para vários idiomas de vários países,despertando o interesse de milhões de pessoas até nos nossos dias.

 Só para lembrar,um dos versos mais conhecido dos "Lusíadas":

  CANTO I

"As Armas e os Barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram,
Novo Reino que tanto sublimaram;"
...........................................................................
Este é apenas um dos versos da famosa obra de Luis Vaz de Camões,"Os Lusíadas",que recomendo a todos os meus seguidores-leitores.

Compilação/texto:
Reedição : Antonio L.Gomes- 16 de junho de 2017.

domingo, 11 de junho de 2017

Paul McCartney - "My Valentine" (Official Vídeo. Participação de Natalie Portman).

"VALENTINE" : A MINHA PRIMEIRA NAMORADA !

Até eu entrar na faculdade não tinha tido uma namorada de verdade,destas que a gente ver quase todos os dias, que assume perante os amigos, família,etc. Ou seja, uma  que realmente nos diz e que confirma que  é a nossa  namorada. Naquela época também, namoradas não agiam como as de hoje. 
-Algumas namoradas de  hoje em dia  são amantes, na verdade. Hoje se confunde sexo com amor, e quase ninguém namora de verdade. As pessoas usam umas às outras. E não se confia mais nas namoradas e nos namorados. Há traições toda hora.
-Talvez, por isso, as relações entre os humanos dão mais problemas,atualmente.Algumas terminam em crimes...
O certo é que eu tinha as "amiguinhas", as interessadas, o que é normal naquela idade. E tive uma "quase" namorada quando eu tinha dezoito anos, outra aos 21. Mas, depois, por uns seis anos me dediquei a estudar, jogar bola,ir ao cinema (e fui muito, a maioria das vezes, fui sozinho).Também fui a festas,casamentos e viagens, mas sempre com uma  ou outra amiga, ou colega de escola, ou até parente...
-Mas nada sério. 
Sempre aparecia com quem ir,mas não "vingava" o namoro. Na maioria do tempo eu estava sozinho mesmo !
-Era intrigante esta minha "postura", para algumas mulheres: Eu estar sempre só! Mas, foi sempre assim que vivi grande parte de minha juventude, principalmente entre os 21 a 30 anos de idade...
Então,na época que eu estava estudando Direito, e mesmo alguns anos após formado, eu era mesmo muito solitário. E depois,como profissional do Direito,ainda fiquei mais uns cinco anos me dedicando só à profissão,e estudos de processos,etc. Inicialmente, além de fazer os trabalhos da faculdade, eu só pensava em escrever. Escrever qualquer coisa. Tinha e sentia necessidade de escrever. Escrever contos, causos, crônicas,etc.  Sempre gostei de contar estórias. E fazia isto à mão,no caderno, ou contava histórias  aos amigos ou colegas de escola. Cheguei a escrever contos à mão e pedir para que alguém o datilografasse,para eu poder publicar. E publiquei algumas crônicas e contos num jornal diário de Goiânia,também...
Mas me faltava uma "musa" inspiradora. Até que, por necessidade,ou"precisão" mesmo, talvez, me empenhei em encontrar essa musa. 
-Me empenhei  em solucionar esta necessidade.
De repente,  com a ajuda de minha irmã, a "Milia", me apareceu a "Valentine" ! Não,não foi  a "Margarida", que apareceu,mas sim, a Valentine!
 -Apareceu a VALENTINE então...
-Pronto,acabara minha procura.
Ela era baixinha, vermelhinha e magrinha. Apesar desse seu nome francês, ela era mexicana ! Mexicana mas de origem italiana. 
-Interessante não ?  
 Nome francês, ( ou é inglês ?) mas nascida,ou melhor , oriunda do México ..
- Mexicana com origem Italiana?
-Ora, vejam só, parece que meu destino era me envolver internacionalmente. 
Afinal,sempre me dei bem com estrangeiros...ou estrangeiras,principalmente. 
-Tive uma correspondente na Bolívia (a Mirna), uma colega e amiga Polaca (a Cristina),e até uma amiga francesa (era Chantal o seu nome ?) no 2º Grau ! -
-Faz tempo!
Depois que a Valentine apareceu lá em casa,além de me ajudar nos trabalhos da faculdade, ficou tudo mais fácil para mim.  Foi mais fácil até escrever os contos, as crônicas e os "ensaios" literários,que, invariavelmente, eu mandava para o Jornal " O Popular", de Goiânia e que eram publicados no "Suplemento Cultural"...
E no resto do tempo era trabalhar e estudar.. E estudei muito !
Fazendo o que eu queria, "tirei de letra",por assim dizer, o Curso de Direito.
-Me formei !
Isto mesmo, mesmo não sendo de classe média ou rica, consegui me formar. E a faculdade, era particular, como diz aquela música cantada pelo Martinho da Vila :" ...livros tão caros,muita grana para pagar,etc.etc.."
E o meu papel ?  O meu canudo de papel,foi um diretor careca mesmo que entregou o meu "papel" !
Depois foi só trabalho, e trabalho e muita luta,para me firmar na profissão, na qual fiz de tudo,ou seja,entrei em todas as áreas do direito.
-Trabalhei em escritório,firmas,estas coisas. Faço isto até hoje.  Só que agora me dou ao luxo de escolher as causas em que trabalho.
-Não sou rico, mas sou exigente comigo mesmo !
Mas não abandonei a Valentine, a vermelhinha, mexicana e baixinha. Continuei a escrever e ela me ajudou muito ainda.
Obviamente que  "apareceram" outras em minha vida. Algumas namoradas de fim de semana, de um mês, ou até três meses. Não vingaram. -
Mas Valentine foi a mais fiel, e a que permaneceu.
 E vieram outras,parecidas com ela. Uma com o nome de "Facit", que era sueca ; outra chamada "Remington", americana,(ou é Inglesa?); e até uma "IBM",esta fabricada na Inglaterra.  A Facit e a IBM já eram elétricas, sendo que a IBM  ainda uso, apesar da era dos computadores,ao qual só me adaptei uns sete anos atrás,quando comprei o meu primeiro PC.
Aí tudo ficou ainda mais fácil. Mas não dispensei a Valentine.  Ela continua aqui, agora em casa, num escritório que montei no quarto, com estrutura, dois computadores,  internet impressora etc.
Agora, tímida, a "Valentine" está aposentada,num cantinho. E ainda vermelhinha, continua com as suas "letrinhas" brancas em teclado preto. 
Ela é como um "troféu",ou uma relíquia para mim, e representa as lembranças de todas as minhas dificuldades dos últimos 25 anos.
AH! Antes que me esqueça,essa "minha primeira namorada", a Valentine,realmente foi "fabricada" no México. E ela é realmente de origem Italiana (Olivetti), e não me desfaço dela de  jeito nenhum. Está agora sendo um "enfeite",(um pouco rústico, talvez), na estante  da sala,como um bem  muito valioso para mim.
 Ela, como já perceberam os leitores, é a minha primeira "máquina de escrever" e seu nome próprio é Valentine mesmo, e assim está escrito em relevo bem na frente dela, perto do teclado. 
E quem disse que ela era minha primeira namorada foi uma colega de faculdade... Ela me disse, à época, que "Valentine's Day" era o dia dos namorados nos EUA, e em outros países, e que se comemora em 14 de fevereiro.
 -É  que São Valentino é  um santo da Igreja Católica,cuja comemoração é em  14 de fevereiro. E como eu não tinha uma namorada-mulher,minha colega dizia,após às aulas noturnas:
-"Vai para casa Antonio.Vai escrever ! Vai usar sua namorada !" E era isso que eu fazia mesmo, em muitas noites,depois das aulas. Às vezes ficava até de madrugada.... Inclusive datilografando as "matérias" que tinha aprendido naquela última aula.
-Tudo era Direito,(civil,penal,processual civil,etc).
  Quanto à ajuda para a Valentine chegar até mim, foi da Milia, minha irmã,que tinha crédito e eu comprei esta máquina no seu nome, para pagar as prestações,pois a minha  situação financeira não era das melhores. Fiquei tão contente na época que nem saí de casa no dia,para começar a usá-la.
-Como era bom "mexer" nela... Para mim,que havia vindo praticamente da roça,era uma felicidade poder escreve naquela "maquininha".
Nunca vou me esquecer da Valentine. Cheguei a fazer trabalhos da escola,para mim e para outros colegas, com ela... Fiz, petições,pesquisas escolares e até ajudei colegas se formar, fazendo, ou simplesmente datilografando as monografias e até teses de Pós-graduação para para eles.
- Sempre utilizando a Valentine.
Não faz muito tempo que ela se aposentou. Creio que até o ano de 2002 eu ainda "usava" ela.
Ela é "famosa", seu modelo teve até um "criador". Depois criaram um modelo mais "jóvem",parecendo um Notebook.
- Sempre vermelhinha.
A Valentine é uma relíquia para mim. Ao olhar para ela, lembro-me de fatos pitorescos de minha vida, dos trabalhos escolares,dos textos publicados no jornal e das muitas noites em que passamos juntos,pela madrugada. 
-Só eu  e ela e as letrinhas brancas no teclado....
 Nela fiz até poemas, e uma dedicatória à uma pretensa namorada, a Ana Maria, mas que nunca entreguei à ela . E fiz um texto que publiquei no Jornal,("Perversa Paixão") e que esta "Ana" me tomou,num determinado dia em que foi lá em casa...Faz tempo !
-Saudades da Ana! 
Esta sim,uma pretensa namorada de carne e osso, cujo romance comigo não vingou...
Foram muitos os escritos, com a Valentine. Fui muito fiel a ela, neste período. Algumas vezes,por necessidade do trabalho. E mesmo depois de formado, levava ela nas viagens. Afinal, era  uma máquina  de escrever, portátil !
Assim,sozinho,por mais 10 anos desde que ela veio para mim, Valentine foi  minha única companheira. Era eu,ela e uma folha de papel. 
E  eu, em sua companhia ,era feliz .
Hoje,neste Blog, que tem visitantes e seguidores de  vários países do mundo, a homenageio, pois foi com ela que tudo começou.
Nunca me esquecerei dos dias e noites que passei com a VALENTINE !!!
 Ela foi, de verdade, a minha primeira namorada !(*)
....................................................
(*)Parte integrante de meu Livro " O Amor Tem Muitas Faces" Publicado em 2016 pelo CLUBE DE AUTORES ,cujo site é : www.clubedeautores.com.br

A.L.G. - Reedição : 11 de junho de 2017
.

sábado, 10 de junho de 2017

"Le Cafe Paris" - Living Lounge Mix (FULL MIX 63 Min)

Memórias da Caserna- O Sargento e a Música !

Dias atrás encontrei um amigo dos tempos de "Caserna", e  me lembrei  de um fato pitoresco ocorrido quando eu estava "servindo" o Exército Brasileiro, em Goiânia, Goiás, Brasil...
Passei um ano, prestando o "serviço militar obrigatório" no 10º B.C. -(Batalhão de Caçadores), que depois se chamaria 42º BIM (Batalhão de Infantaria Motorizado). Eu tinha entre 19 e 20 anos de idade. Foi um período difícil de treinamentos e aprendizado duro, mas que tinha seus bons momentos também.
-Nós, os soldados, éramos bons companheiros.
Era a fase final da Ditadura, e o Regime Militar ainda estava no Poder.
Logo, não havia "moleza" para ninguém....Era treinamento duríssimo, campanhas, marchas e ensinamentos de guerra na selva, etc.
Eu, por causa de algumas "habilidades" ,fui incorporado ao Pelotão de Comunicação da Companhia de Comandos e Serviços, a C.C.S..  E, além dos "plantões" na Guarda e Sentinela, eu "tirava" plantões também no PBX do Quartel. Aí, neste "serviço", que atravessava a madrugada, eu ficava recebendo os telefonemas e encaminhando-os para os  demais setores, salas do quartel, e para os oficiais de plantão .Além de encaminhar telefonemas para órgãos e pessoas de fora do quartel. E fazia isto sentado,com os aparelhos na boca e ouvidos e também ouvindo música. Isto mesmo, com um radio ao lado ,eu passava a noite ouvindo músicas.
-Sempre gostei de rádio...
Num desses dias, por influência de um colega, pedi uma música no programa da emissora que estava ouvindo. E eles atenderam. Meu erro foi me identificar : Soldado Gomes -607. Este era meu "nome" e "numero" de guerra ! Alguns Sargentos e Oficiais também ouviam rádio à noite....
No outro dia, meus colegas souberam que pedi a música. E gostaram de saber. Então, por influência de um outro colega de quartel ,pedi uma música ,cujo tema era : " Eu não vou mais trabalhar, só vou criar galinhas..." Acho que eram os "Golden Boys" que cantavam essa música...
Agora meu erro foi dedicar tal música ao Sargento instrutor nosso, cujo apelido, entre nós, era "Sargento Galinha" (Nem sei porque o chamávamos assim!).. Muita gente ouviu a música no quartel e deu um problemão para mim e para meu colega. Fui repreendido em público, no B.I. do Quartel(Boletim Interno). O Próprio Sargento "Galinha" me chamou atenção.  Quase fiquei detido no final de semana. E depois, perdi a chance de ficar tirando plantões no PBX.
Mas, pela brincadeira valeu a pena....
Hoje, penso, fazer aquilo, num quartel do Exército, em plena Ditadura, foi muita coragem.
E ficou a lembrança,comigo e com outros colegas, pois já encontrei com alguns na rua, que lembraram deste episódio. Inclusive o que encontrei hoje no centro de Goiânia, que logo me reconheceu e me chamou pelo nome de Guerra:  -"Soldado GOMES" ?
-Era eu mesmo que ele chamou...
Quanto ao "Sargento Galinha", nem sei onde ele está agora. E por respeito, aos seus familiares, não mencionei aqui seu nome verdadeiro...
Ou o seu "Nome de Guerra"...
-Guerra ?
-Nunca estamos em guerra.
-Ainda bem ! (*)
--------------------
A.L.G. -  Reedição : 10  de junho de 2017.
(*) Este é um resumo de um dos Capítulos de meu Livro "Memórias da Caserna",que publiquei pelo CLUBE DE AUTORES : www.clubedeautores.com.br