terça-feira, 19 de julho de 2016

ACONTECEU NUM MUSEU

Uma solteirona de férias, visitava um determinado museu na Europa. De repente ela se deparou com uma estátua do Adônis,aquele peladão grego que dizem ser o deus da beleza,cuja estátua de corpo inteiro fica totalmente nu,e com o bilau à mostra.
Ela ficou admirada com a perfeição da estátua, e ficou mais de cinco minutos olhando-a fixamente. Chegou a imaginar "coisas" de tanto ver aquele corpo de um homem nu na sua frente,embora fosse apenas uma estátua de gesso,ou coisa parecida. Mesmo assim ela ficou olhando,analisando todo o corpo,fixando mais ainda o olhar no bilau,que obviamente fazia parte do corpo da estátua...
E com o tempo passando, e em silêncio,ela olhou para os lados e notou que ninguém estava muito perto dela,pois todos estavam observando e vendo outras estátuas e quadros que estavam em exposição naquele museu,naquela hora da noite.
Foi então que ela pensou em pegar,segurar discretamente naquele bilau de gesso da estátua.Foi,talvez,um impulso ou um desejo mórbido. Talvez para se certificar do "volume",ou simplesmente, por curiosidade,de ter em sua mão um bilau,mesmo que fosse de gesso.Fazia tempo que ela não "tinha acesso" a um bilau de verdade !...
Mas,assim que ela pegou no bilau da estátua,este "objeto" se soltou do corpo do Adônis. O que já foi um espanto para ela. Além disso,tal fato fez com que o alarme do Museu disparasse,chamando atenção dos outros visitantes do Museu e dos seguranças. E ao mesmo tempo que soava o alarme e pessoas a cercavam,ela foi desmaiando,caindo ao chão devagarinho,embora ainda consciente de tudo,com olhos abertos. Foi uma espécie de vertígem,talvez...
E continuava com o bilau da estátua na mão !
As outras pessoas que estavam no Museu e que vieram para junto dela tentatam reanimá-la. Alguém lhe trouxe um copo de água do bebedouro que existia por ali...Para reanimá-la.
Assim que um dos seguranças do Museu chegou bem perto dela e viu aquela cena,com a mulher caída ao chão e com o bilau da estátua na mão, ao invés de repreendê-la,apenas comentou :
-"Tudo bem dona, o bilau já estava quebrado mesmo. Estava meio solto e foi colado no corpo do Adônis dias atrás. Outras pessoas fizeram o mesmo que a Sra..."
A mulher,que a esta altura estava pálida e sem graça,se levantou aos poucos,com ajuda de outra pessoa. E um pouco trêmula ainda e sem dizer uma só palavra,saiu devagarinho dali... Porém,antes,entregou o bilau da estátua ao segurança. Com o testemunho de umas seis pessoas !
Uma das quais que viu tudo e anos depois,contou esta história que agora transcrevo aqui.
E eu, agora, apenas completo o texto com esta "Moral da História" :
-Não se deve mexer no bilau de um estranho que está quieto. Mesmo que este bilau seja de gesso ou coisa parecida !

Edição e Texto de : Antônio Gomes
19 de julho de 2016.




.