sexta-feira, 15 de abril de 2016

ASSIM É, SE LHE PARECE (Ou,As Aparências Enganam!).

Desenvolvo aqui uma situação inusitada que ocorreu comigo uns sete anos atrás.
Sentado numa cadeira, numa Audiência na Justiça do Trabalho, ,com os pés debaixo da cadeira,chamei a atenção de um amigo,o Justino ,que era testemunha do processo na ocasião.  Ele, acho,  preocupado comigo, me avisou que a meia estava saindo por um buraco no solado do meu sapato. Era constrangedor para mim,se não fosse obrigatório tal buraco. Mas mesmo assim,a meia saindo pelo buraco no solado do sapato era ,no mínimo, estranho. 
-Pouca gente viu. 
Era lógico acontecer aquilo, pois meias de nylon costumam mesmo serem "engolidas" pelo sapato. Só que no meu caso,ela estava ,literalmente,saindo pelo buraco do sapato...
Com a correria do momento ,não expliquei a ele o motivo do buraco no sapato.
Dias depois,esse amigo,me chegou no Escritório e me deu um par de sapatos novos de presente. Decerto pensou que eu estava em situação difícil e não podia comprar um par de sapatos novos. Lógico que eu nunca fui rico,mas quem vive trabalhando como eu, sempre pode comprar um par de sapatos de vez em quando. Porém, ele quis me dar o par de sapatos e para não contrariá-lo, aceitei. 
No fim das contas, não devemos recusar presentes. Mesmo aqueles que não nos servem,que não iremos usar, devemos aceitar. Depois,damos estes presentes para outras pessoas.
- É o que sempre faço.
Contudo, os sapatos que ganhei do Justino eram tão duros e pesados quanto os que eu tinha. Dias depois, doei os sapatos, que eu havia ganhado dele, à outra pessoa, que sempre me procura ou pede ajuda...
Quanto ao episódio do sapato furado,que causou tanta preocupação ao meu amigo, tal fato tem explicação:
Num determinado dia de 2006, quando eu ainda fazia Audiências na Justiça do Trabalho, estava realmente com um buraco feito no solado do sapato do pé direito. Foi numa dessas audiências, que aconteceu tal episódio.
Foi por uma indicação médica, que eu havia furado o solado do meu sapato. 
Explico: tive um calo estranho bem abaixo do calcanhar, adquirido por causa de um sapato duro que me causou grande desconforto e dor por três meses. 
Ao ir no médico ele retirou aquele calo com um cirurgia e depois cicatrizou-o, queimando o local. Isso mesmo,cauterizou com fogo,   ou coisa parecida. E então me disse, faça "tal procedimento" , ou seja "FURE O SEU SAPATO NO LOCAL DA CIRURGIA"
- Obviamente ele cobriu o local com remédios e esparadrapo. Mas, recomendou-me furar o sapato, para não voltar o calo. Eu, bem mandado, furei os dois mais novos pares de sapatos que eu usava. Assim, durante uns outros três meses, andei revezando esses dois pares de sapato, sendo que cada par tinha um buraco,de uns dois centímetros de diâmetro bem no local da cirurgia,ou seja no solado do sapato do pé direito. Assim, eu andava com o pé esquerdo do sapato intacto e o pé direito furado. Deu certo . Após isso, nunca mais apareceu calo desse tipo no meu pé. Fora esse vexame, tudo correu bem, pois aprendi a usar sapatos mais macios e mais leves.
E para esse meu amigo,que viu a minha meia saindo pelo buraco do sapato,contei-lhe a história toda depois...
 Ele entendeu ,e achou graça!
Só nunca disse para ele que havia doado à outra pessoa ,os sapatos que ele me dera.
Como se vê, na vida ,as aparências enganam.
Ou como dizia Pirandelo : 
 - "Cosi è,se vi pare "
....................................................

A.G.  Reedição:15/04/2016.