quinta-feira, 12 de julho de 2012

SENADO CASSA UM "INOCENTE" DE MÃOS SUJAS

Ontem o Senado Federal do Brasil,sob o comando do "velho" José Sarney, se reuniu para a Cassação do Senador Demóstenes Torres. Não sou muito interessado em política,mas como eleitor e como sempre escrevo para jornais,assisti  toda a Reunião, que foi transmitida pela TV Senado ,a partir da 10:00 horas da manhã e terminou perto de 13:30 horas.
Falaram o Relator do Processo e o Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, um Líder de Partido, e o Senador do Psol do AP, que fez a representação,entre outros... e por fim o Senador que dividiu seu tempo com o advogado que o defendia.
No final, a decisão que já era esperada: a cassação do Senador,por 56 votos favoráveis à mesma e 19 contra,sendo que 05 senadores se abstiveram de votar,num total de 8O senadores presentes.
Nada demais até ai, sendo que os discursos e o palavreado dos senadores já são conhecidos,desde o início deste processo político,há três meses atrás.
Foi rápido todo o processo e nem poderia ser diferente, pois o "nome" do senado estava em jogo,principalmente porque envolve políticos de vários partidos e este é um ano eleitoral. E os senadores estavam preocupados com a imagem do próprio Senado Federal...
Fizeram certo o trabalho deles. E o Senador Demóstenes,com sua "Ladainha" defensiva deve ter convencido um ou dois senadores a acreditarem nele,na última hora,pois a maioria já havia decidido pela sua cassação.
Demóstenes,com sua fala chorosa,pedindo para que não o cassassem,quase me convenceu...
E  decerto alguém deve ter ficado "COM DÓ" dele, porque agora ele,conforme disse, é pobre,pois perdeu o patrimônio quando se separou de sua primeira mulher. Disse que agora só tem um apartamento de 400 e poucos metros quadrados em Goiânia, financiado, e o salário de promotor publico,que acho que nunca deixou de receber. 
Mesmo assim,se levarmos em conta que ele não tem dinheiro extra,guardado,doado pela turma do Cachoeira, ele ainda tem uma situação privilegiada,pois o salário de promotor não é menos que R$ 15.000,00. Este é um salário que dá para qualquer família viver bem em Goiânia, ou em qualquer lugar do Brasil.
Parece,não tenho certeza,que seus direitos políticos também foram casados por 15 anos,e assim somente após o ano de 2027 ele poderá se eleger a algum cargo político de novo. Mas só teremos eleição em 2028,se não mudarem as regras do jogo daqui até lá. Para Senador,nesta situação,só teremos eleição em 2030.
Como nossa memória é curta e povo brasileiro desligado da política,nem se lembrará de nada nesta época, e de novo, ele poderá ser eleito Vereador,Prefeito,Deputado,Senador ou até Governador. Como ocorreu com o Color, o Jader Barbalho, e outros que foram eleitos após a cassação ou  a renúncia.
Quem viver verá...
Até lá...
Saravá !

ALG 12 de julho de 2012.