segunda-feira, 3 de outubro de 2011

IMPRESSÕES DO ROCK IN RIO -2011

Sou do tempo em que surgiam eventos de Rock e shows mesmo,onde a maioria dos que  iam ver tais shows ,assistir ,participar, eram pessoas jóvens, descompromissadas com a vida, "filhinhos de papais", hippies,drogados,geração da contra-cultura, do slogan : "paz e amor bicho",etc.
 Quem tem perto  de 50 ,ou mais, se lembra ou viu falar de Woodstock (EUA) . Eu era muito jóvem neste tempo,crianção mesmo,e nem na TV  pude ver aquela "bagunça barulhenta" (pois lá em casa nem TV tinha),com gente suja,viciada e às vezes até nua,naquela "fazenda" onde foi realizado o "espetáculo". Só depois,já nos finais dos anos 70' pude ver e entender o que foi o Woodstock.
Revendo meus conhecimentos e revistas que falam sobre o assunto ,inclusive uma revista Manchete velha que fala da Geração Pós-Woodstock, soube que muitos daqueles cantores-roqueiros já "partiram para outra", por causa dos excessos com  utilização de drogas e alcóol. Gente como Janis Joplin, Jimmy Hendrix , Kurt Kobaim, Jim Morrisson,  Syd Vicious, etc etc. foram embora antes do combinado,tudo por causa de overdoses de drogas e alcóol.
Outros como Alyce Cooper, Ozzi Osborn (do Black Sabath),  e outros do Iron Maiden, AC/DC conseguiram  escapar das drogas .Muitos destes vivos até hoje. Alguns, de tão fortes superaram droga e alcóol. Por vontade, ou por gostarem demais de dinheiro, ou até  por amor à família,deixaram tais vícios,como o Roqueiro Country de "Heart of Gold , NEIL YONG,ou o Bruce Springstreen.., ou até mesmo o Dinossauro Bobby Dilan,que era até judeu,parou com as drogas e até se converteu ao catolicismo! 
Outros conjuntos acabaram,por mortes e separações de seus integrantes. Uns por vaidades,outros por causa de divisão de dinheiro... E alguns criaram outros conjuntos,que não vingaram. 
Agora,para meu espanto,vejo um Rock in Rio quase que "politicamente correto",tanto do ponto de vista dos Artistas,quanto dos participantes, que estão ali presentes,assistindo ao vivo mesmo. O público deste ano, são,em sua maioria, pessoas jovens e bonitas (homens,mulheres,moças e rapazes) e outras nem tanto,todas querendo mesmo ver e apreciar os shows . E muitas delas sem nenhum envolvimento com drogas. Seria uma seleção natural,por causa do preço dos ingressos? Ou esta parcela da juventude está mudando para melhor ?
Se assim for,Graças a Deus por isso,pois o futuro de nossa pátria dependerá dessa juventude,que trabalha,que estuda, que está "antenada" com as obrigações do dia dia...
E o Rock,como música em si,não faz mal a ninguém. Eu mesmo gosto de alguns conjuntos,alguns cantores e cantoras. E ,lógico, de algumas músicas também. Senti falta de grupos como : Escorpions, U-2 (este dificilmente viria), Rollings Stones e AC-DC,Iron Maiden  e outros. Mas esse Rock in rio está um pouco diferente. Está um pouco "lihgt". E nele tem de tudo, até a Dona Ivete Sangalo( que nas horas vagas, das propagandas, ainda canta) .Teve até  Detonautas (?) ,a Pitti ,  o Stevie Wonder , a Josh Stone , a Cláudia Leite (esta nunca foi Roqueira). Teve Jota Quest, Marcelo D-2, Paralamas do Sucesso , e até  Orquestra Sinfônica Brasileira!
 Foi um Rock in Rio eclético,para todos os gostos. Teve até estrangeiro cantando música brasileira ("Fio Maravilha",e "Mais que nada" (do Jorge Ben Jor) ; "Garota de Ipanema" ,do Tom Jobim... .Teve quem cantasse País Tropical, e até a antiga "Você Abusou" (do Antônio Carlos e Jocáfi) ,provando que música boa sempre prevalece...(embora estas nada tenham de Rock)
Obviamente que teve Rock pesado,como o Mettálica, Sepultura e Guns n'Roses entre outros, um tipo de música muito barulhenta,que não gosto. Mas teve uns que gostei,como o Coldplay, a Rihannan (só da Artista,que é morena e bonita ,não gosto das músicas que cantou). Isto  sem falar na Shakira,que para mim era melhor quando tinha os cabelos pretos e cantava com sua voz rouca-colombiana ( "Piez Delcaços", por exemplo)..
 Ela de  loura-falsa,,ainda é bonita, mas,cantando em inglês, não me agrada não...( Contudo,prefiro ver ela no palco dançando com aquelas palhas,penas e penduricalhos,do que o Mick Jagger!)
Porém, nos dias que pude ver na TV,seja na Globo ou no Multishow, gostei de muitas partes, inclusive do Elton John,que ouço desde os anos 70 . Este negócio de ser o cantor ou cantora homossexual ou não,para mim não faz diferenças,pois não vou casar ou viver com nenhum deles.É problema sexual deles.
Gostei de ver o Stevie Wonder,com sua filha, ele e ela cantando trechos de músicas brasileiras...E também daquela morena,americana(?) meio francesa, Janelle Monáe !
E gostei muito da produção do espetáculo em si,com visual e som muito bom.
Problemas com segurança,desmaios,roubos,etc.sempre há,pois isto é comum onde há multidões.Até nos eventos religiosos ocorrem isto.
No mais, se me pedissem para dar uma nota de 1 a 10 para o Rock in Rio deste ano, deixando de lado as ausências de alguns "dinossauros" do Rock mundial, eu daria nota 07,pela organização,pelo público pelo visual e som. Outros aspectos mais intrínsecos à parte ,tais como: camarins,exigências dos Pop-stars e vaidades das celebridades e valores financeiros, estes não tenho condições de avaliar e não dizem respeito a mim. Obviamente que há muito "glamour" para alguns e muitos são paparicados, ou paparicadas pelos próprios jornalistas que os "perseguem". São famosos e têm mídia,também por isso !
Celebridades sempre são paparicadas. A Mídia televisiva é que dá tanto ibope a eles.Luzes,refletores câmeras  e fama,fazem o"nome"! deles. É o Show-bussines mundial. Faz parte!
Ví o primeiro Rock in Rio aqui,em 1985 e o segundo em 1991,(na TV,claro) e soube dos outros no Brasil e na Europa ( Portugal e Espanha). Achei este mais organizado e mais "clean",como dizem . Os organizadores (leia-se Roberto Medina, Roberta Medina  e Cia)  e nós outros,  apreciadores de música ,penhoradamente agradecemos...
Música boa,faz bem para a Alma, faz até sonhar... E por um tempo,nos faz esquecer os problemas.
Música boa é como um bom filme, deixa sempre uma lembrança ... seja de um tempo,de um dia,de uma noite ...Principalmente as boas,que permanecem..
E há músicas de gosto duvidoso,cantadas por cantores idem, e que mesmo assim têm público.
Há gosto para tudo.Tem gente pagando uma fortuna para ver e ouvir o tal de Justin Bieber,que está vindo por aí!  Este é um sucesso passageiro,ao meu ver. E ,como dizem os sertanejos   :  "Mais vale um gosto do que um caminhão de abóboras!"
 Agora , passado o "sonho"...
....Resta-nos  voltar à realidade !
A vida continua... A luta continua !


.

ALG - 03/10/2011.